Açoriano Oriental
Benfica revalida Taça da Liga de futsal ao vencer Sporting pela margem mínima

O Benfica conquistou este domingo a Taça da Liga de futsal pela terceira vez consecutiva, ao derrotar o Sporting, por 5-4, numa final intensa, em que os campeões nacionais só alcançaram a vantagem nos últimos três minutos.


Foto: ESTELA SILVA/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

No quarto dia da final a 8, no Centro de Congressos e Desportos de Matosinhos, Diego Roncaglio (15 minutos), Fernandinho (20), André Coelho (31), Chaguinha (37) e Robinho (38) 'selaram' o triunfo das 'águias, líderes do campeonato.

Pelos 'leões', segundos colocados, que estiveram em vantagem por duas vezes, faturaram Cardinal (dois), Deo (15), Guitta (32) e Alex Merlim (39), contexto insuficiente para que o Benfica se isolasse no quadro de honra da terceira prova mais importante do futsal português, contra as duas primeiras edições conquistadas do Sporting.

Com os regressados João Matos e Alex face ao 'cinco' que derrotou o Modicus nas meias-finais (5-0), os 'leões' superiorizaram-se logo aos dois minutos, numa reposição lateral de Alex Merlim, concluída com um 'míssil' do pivot Cardinal ao segundo poste.

Dada a desvantagem madrugadora, os 'encarnados' foram obrigados a tomar alguns riscos ofensivos, construindo oportunidades por Rafael Henmi e Fernandinho, uma das novidades em relação ao triunfo sobre o Eléctrico (4-0), a par de Diego Roncaglio.

Dos pés do guarda-redes do Benfica nasceu o tento do empate, aos 15 minutos, num contra-ataque que atravessou toda a quadra, venceu a oposição 'verde e branca' à boleia de uma tabela com Henmi e terminou no remate certeiro do internacional brasileiro.

Só que Roncaglio passou de herói a vilão em meros segundos e comprometeu a abordagem ao esférico na sequência de uma bola parada das 'águias', facilitando a reposição da vantagem sportinguista pelo compatriota Deo.

Quando se pensava que os festejos do Sporting iam prolongar-se pelo intervalo, os campeões nacionais resgataram a igualdade com oito segundos por jogar, numa jogada iniciada por Robinho e finalizada com o desvio subtil do pivot brasileiro Fernandinho.

O reatamento não esmoreceu a intensidade e os dois rivais foram somando ocasiões para 'alvejar' as duas balizas, até que Fernandinho solicitou o toque do universal André Coelho aos 31 minutos, colocando pela primeira vez os 'encarnados' na frente.

Ato contínuo e sem tempo para respirar, Guitta subiu no terreno, combinou com Pauleta e devolveu o equilíbrio ao marcador, numa jogada idêntica ao tento de Roncaglio, que antecedeu a chegada do Benfica à quinta falta.

O Sporting não conseguiu capitalizar esse detalhe e Bruno Coelho descobriu o ala brasileiro Chaguinha aos 37 minutos, que não vacilou na área dos 'leões', antes do ala ítalo-brasileiro Robinho aproveitar o passe de Fits para chegar à 'mão cheia'.

A montanha a escalar pelos campeões europeus aumentou, mas o ala ítalo-brasileiro Alex Merlim vestiu a camisola de guarda-redes avançado e atirou a contar aos 39, mantendo as bancadas na expectativa até ao último suspiro, mas sem beliscar a vitória das 'águias'.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.