Liga Portuguesa

Benfica provisório no segundo lugar da Liga

Benfica provisório no segundo lugar da Liga

 

LUSA/AO   Futebol   2 de Nov de 2008, 21:41

O Benfica venceu no reduto do Vitória de Guimarães por 2-1, com 10 elementos toda a segunda parte

O Benfica venceu no reduto do Vitória de Guimarães por 2-1, com 10 elementos toda a segunda parte, em jogo da sétima jornada da Liga de futebol, e ascendeu provisoriamente ao segundo lugar.

Os primeiros 30 minutos do Benfica foram de muito bom nível e aos 18 já vencia por 2-0, com golos de Suazo e Sidnei, mas depois teve de aguentar a avalanche ofensiva dos vitorianos, na segunda metade, com menos um jogador, por expulsão de Reyes, antes do intervalo.

O Benfica entrou melhor e logo no primeiro minuto criou uma oportunidade de golo, com Suazo a servir na esquerda Jorge Ribeiro, que rematou cruzado com muito perigo, para, aos três, Aimar cair aparatosamente na área, mas sem qualquer falta.

Foi por isso com alguma naturalidade que surgiu o primeiro golo dos visitantes, aos 15 minutos: passe perdido de Andrezinho no meio campo encarnado, Aimar lançou de imediato Suazo, que, numa cavalgada impressionante, ludibriou a dupla de centrais vitoriana e rematou sem apelo para Nilson. Um grande golo do hondurenho.

Três minutos depois, Sidnei aumentou a vantagem para o Benfica, respondendo da melhor forma, de cabeça, a um livre cobrado na direita por Reyes.

A equipa da casa só "acordou" aos 27 minutos, quando Roberto, com um remate à meia volta, assustou Quim, mas só aos 41 conseguiu reduzir a desvantagem, por Douglas, que não perdoou em frente a Quim, depois de Luisão ter falhado a intercepção de um passe de Roberto.

Para a segunda parte, Cajuda, cauteloso, tirou os "amarelados" Danilo e Meireles e colocou nos seus lugares Momha e Nuno Assis, que se estreou na liga este ano, contra a sua antiga equipa.

A iniciativa de jogo pertencia agora em exclusivo ao Vitória. Aos 56 minutos, Desmarets serviu João Alves, que, bem dentro da área, rematou para uma grande defesa de Quim e, no canto, Gregory rematou de cabeça contra Sidnei, que impediu assim a bola de entrar.

O Vitória tinha mais posse de bola mas raramente sabia o que fazer com ela e atacava sem grande discernimento, tentando internar-se pelo meio, em vez de tentar as alas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.