Taça UEFA

Benfica perde em casa e desce ao quarto lugar

Benfica perde em casa e desce ao quarto lugar

 

LUSA/AO   Futebol   6 de Nov de 2008, 20:19

O Benfica foi  batido pelos turcos do Galatasaray, por 2-0, e “caiu” para o quarto lugar do Grupo B da Taça UEFA
O Benfica foi  batido pelos turcos do Galatasaray, por 2-0, e “caiu” para o quarto lugar do Grupo B da Taça UEFA de futebol, à segunda jornada, após sete partidas invicto nas várias competições.
Golos de Emre Asik e Karan, respectivamente aos 52 e 69 minutos, premiaram a coesão dos visitantes, perante um anfitrião que só muito raramente conseguiu praticar o futebol rápido e apoiado que serviria de “antídoto” à organização turca.
Os alemães do Hertha Berlim ficaram-se por um empate sem golos na visita aos ucranianos do Metalist Kharkiv e os “leões de Istambul” seguem no topo da “poule” com seis pontos, mais quatro que os germânicos, enquanto Kharkiv e Benfica têm um ponto, logo à frente dos gregos do Olympiacos, últimos classificados sem qualquer ponto, hoje de folga.
Com mais de 45.000 espectadores nas bancadas do Estádio da Luz, os "encarnados" voltaram às derrotas, inéditas desde a visita ao Nápoles (3-2), na primeira eliminatória desta prova europeia, mas foram brindados com uma salva de palmas no final, por parte dos adeptos que gritavam: “nós só queremos/ Benfica campeão, Benfica campeão”.
O treinador espanhol Quique Flores colocou o argentino Di Maria e Nuno Gomes nos postos de Ruben Amorim e de Pablo Aimar, ambos titulares na visita triunfal ao Vitória de Guimarães (2-1), na sétima ronda da Liga portuguesa.
Com oito jogadores lesionados, o treinador alemão da equipa de Istambul, Michael Skibbe, apenas introduziu uma alteração face ao último “onze” apresentado, com Umit Karan no lugar do australiano Harry Kewell, a mais recente “baixa”.
Os da casa pareceram surpreendidos com o esquema em 4-2-3-1 apresentado por Skibbe, que garantia sempre Turan, Karan, o brasileiro Lincoln e o checo Baros a pressionarem no meio-campo contrário.
Lincoln e Turan, no flanco esquerdo, criaram duas boas oportunidades de golo nos primeiros três minutos e só a partir dos 10 o Benfica conseguiu ultrapassar a “muralha” turca.
Num passe de Reyes, rasteiro e a quase 40 metros, o veloz hondurenho Suazo teve oportunidade de rematar à entrada da área, mas a bola só rasou o poste direito da baliza do italiano De Sanctis, aos 20 minutos.
Quinze minutos depois, o mesmo Suazo aproveitou com um potente remate à meia-volta um cruzamento de Di Maria do flanco direito, mas De Sanctis efectuou uma defesa impressionante e a bola acabou nas malhas superiores da sua baliza.
Na segunda parte, o campeão turco, actual quinto classificado, aproveitou desconcentrações “encarnadas” e conseguiu inaugurar o marcador.
O guardião Quim “salvou” a equipa, saindo aos pés de um isolado Baros, mas, no pontapé de canto seguinte, após um ressalto, a bola sobrou para o defesa central Emre Asik, que só teve que “encostar” a bola para dentro da baliza do Benfica, aos 52 minutos.
Aimar e o paraguaio Cardozo substituíram Reyes e Nuno Gomes, enquanto Carlos Martins entrou para o lugar do francês Yebda, algo desatento, mas o Benfica ficou ainda mais desorganizado e permitiu o segundo tento dos visitantes.
Aos 69 minutos, uma triangulação perfeita entre Akman, Turan e Karan terminou com este último sozinho frente a Quim, aumentando a vantagem turca para 2-0, embora o desposicionamento táctico do Benfica, com o passar do tempo, pudesse ter resultado em números mais escandalosos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.