Benfica marca quatro em casa do Moreirense e recupera liderança

Benfica marca quatro em casa do Moreirense e recupera liderança

 

Lusa/Ao online   Futebol   17 de Mar de 2019, 20:49

O Benfica venceu este domingo em casa do Moreirense por 4-0, em jogo inaugural da 26.ª jornada da I Liga portuguesa em futebol, voltando à liderança em igualdade com FC Porto.

João Félix fez o primeiro golo aos 37 minutos e seis minutos depois, aos 43, Andreas Samaris assinou o segundo. Na segunda Rafa Silva aumentou a contagem aos 49 minutos e Florentino Luís ‘selou' o 4-0 aos 83, fazendo com que o Benfica regressasse às vitórias depois de, na jornada anterior, ter cedido um empate (2-2) na receção ao Belenenses.

Com esta vitória, o Benfica voltou ao topo e alcançou os portistas, sobre quem têm vantagem, que já tinham vencido sábado o Marítimo por 3-0. No sentido contrário, o Moreirense, a equipa ‘sensação' deste campeonato, soma o terceiro jogo sem vencer e deixou-se ultrapassar pelo Vitória de Guimarães, embora com os mesmos 42 pontos.

O treinador do Benfica, Bruno Lage, fez quatro alterações em relação ao jogo de quinta-feira (vitória por 3-0 com o Dínamo Zagreb), com Grimaldo, Samaris, Jonas e Félix de volta em detrimento de Yuri, Fejsa, Jota e Zivkovic.

Com Nenê e Texeira no banco, o Moreirense iniciou a partida sem qualquer ponta de lança e sem o guardião tradicionalmente titular, já que Jhonatan partiu um braço na ronda anterior e teve de ser rendido por Pedro Trigueira.

Os ‘encarnados' entraram bem e a pressionar alto. Logo aos três minutos, Pizzi atirou ao lado depois de cruzamento na esquerda de Rafa, e aos nove Grimaldo também acertou na malha lateral.

Mas depois de um bom arranque, num jogo em que os lisboetas estavam obrigados a vencer para voltar ao topo da classificação, o Moreirense começou a crescer no campo e conseguiram fechar os caminhos para a sua baliza, estando vivo o fantasma de 02 de novembro, altura em que na primeira volta o clube vimaranense foi vencer à Luz por 3-1, ainda as ‘águias' eram treinadas por Rui Vitória.

Os ‘cónegos' chegaram mesmo a gritar golo após uma jogada partilhada por Bilel e Arsénio, que, com Vlachodimos atrapalhado, acabou com a bola no fundo da baliza, mas o arbitro anulou o lance por posição irregular (22 minutos).

O juiz algarvio Nuno Almeida voltou a repetir a análise quando anulou um golo ao Benfica, que teria assinatura de Jonas, por fora de jogo de Pizzi (30 minutos).

Mas os golos dos benfiquistas abariam por aparecer e, na primeira parte, foram dois em seis minutos. Aos 37 minutos, Grimaldo passou a João Félix que não se fez de rogado face à falha no corte de Ivanildo. Um cabeceamento perfeito de Samaris, após cruzamento de Pizzi, ditou o segundo, aos 43.

Num período de jogo intenso, o resultado ao intervalo até podia ter sido diferente se Trigueira não tivesse negado o 3-0 a João Félix, com um pontapé acrobático (45 minutos). Nos descontos foi a vez de Pedro Nuno fazer um belo cabeceamento e do guarda-redes do Benfica brilhar (45+1).

Na segunda parte o Benfica repetiu a boa entrada e chegou ao terceiro golo com Jonas a passar para Rafa, que perante Trigueira não desperdiçou e assinou o seu décimo jogo no campeonato (49 minutos).

O Moreirense começou por reagir bem e, com um grande pontapé, na sequência de livre, Chiquinho obrigou Vlachodimos a nova grande defesa para canto (52 minutos). Dois minutos depois, aos 54, Halliche também esteve perto do golo com um cabeceamento que não levou a pontaria certa.

Perante uma assistência praticamente 80% ‘encarnada' e numa noite em que no Comendador Joaquim de Almeida Freitas se registou a melhor ‘casa' da temporada com 5.510 adeptos, nos últimos vinte minutos da partida, o Benfica foi gerindo o resultado ao jogar de forma mais pausada, enquanto o Moreirense tentava, mas mostrava dificuldade em construir jogo no último terço do terreno.

Tempo ainda para Florentino se estrear a marcar com a camisola do Benfica. O jovem médio antecipou-se à defesa local, depois de Ibrahima não ter conseguido controlar a bola, e completou um canto de Grimaldo, aos 83.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.