BE/Açores questiona Governo Regional sobre doentes de Machado-Joseph

BE/Açores questiona Governo Regional sobre doentes de Machado-Joseph

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Abr de 2019, 15:26

O Bloco de Esquerda/Açores questionou esta terça-feira o Governo Regional sobre o acompanhamento dos doentes de Machado-Joseph na ilha das Flores, num requerimento entregue na Assembleia Legislativa da Região.

“A doença de Machado-Joseph é uma doença degenerativa, incurável, fatal e hereditária, de grande prevalência nos Açores, mais concretamente, nas Flores”, salientam os deputados do BE, no requerimento.

Os bloquistas querem saber se está a ser garantido o acesso destes doentes a fisioterapia e a transporte para o centro de saúde, bem como o acompanhamento por uma equipa multidisciplinar e a prioridade na marcação de consultas.

“A doença de Machado-Joseph provoca uma série de perturbações associadas, cujo acesso ao tratamento deveria ser facilitado, no âmbito dos cuidados de saúde secundários, como por exemplo pela garantia de atribuição de prioridade na marcação de consultas para outras especialidades”, frisam António Lima e Paulo Mendes.

No requerimento, o BE pergunta ainda se está a ser desenvolvido, por parte do Governo Regional, algum tipo de investigação médica acerca da doença de Machado-Joseph, como recomenda uma resolução aprovada, em 2003, pelo parlamento açoriano.

A doença de Machado-Joseph caracteriza-se pela descoordenação motora, atrofia muscular, rigidez dos membros, dificuldades na deglutição, fala e visão, que se associam a um progressivo dano de zonas cerebrais específicas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.