BE/Açores avança com iniciativa legislativa para propor integração de professores precários

BE/Açores avança com iniciativa legislativa para propor integração de professores precários

 

Lusa/AO Online   Regional   3 de Dez de 2013, 19:39

A líder do BE/Açores, Zuraida Soares, afirmou hoje que o partido vai avançar com uma iniciativa legislativa no parlamento açoriano para propor a integração de professores precários na região.

"O Bloco de Esquerda, assumiu o compromisso de, no próximo plenário, que é no dia 10 de dezembro, levar uma iniciativa legislativa que propõe a integração deste tipo de professores e fazê-lo com pedido de urgência e dispensa de exame, para que durante o mês de dezembro e o último plenário deste ano este problema possa ser resolvido na Região Autónoma dos Açores", disse, à saída de uma reunião com o Sindicato Democrático dos Professores dos Açores, em Ponta Delgada.

O BE/Açores, à semelhança dos restantes partidos, foi convocado pelo Sindicato Democrático dos Professores para abordar a intimação que a Comissão Europeia deu a Portugal para resolver as questões de ilegalidade e integrar os professores precários.

"De acordo com o sindicato, nos últimos três anos há 291 vagas em todas as escolas da região que permanentemente precisam de professores para dar resposta à sua existência, ou seja, há 291 vagas no nosso sistema regional de ensino que correspondem a necessidades permanentes e não transitórias", salientou.

Zuraida Soares relembrou que a Madeira e o continente já deram resposta a este problema fazendo um concurso extraordinário e colocando 150 professores na Região Autónoma da Madeira e 600 professores no continente e sublinhou que "os Açores têm de dar uma resposta a este problema".

A líder do BE/Açores tem boas expectativas quanto à iniciativa legislativa que vai apresentar na Assembleia Legislativa dos Açores no último plenário do ano.

"Temos uma grande confiança no sentido de voto da esmagadora maioria dos outros partidos, sobretudo das oposições, na medida em que ainda a semana passada, em sede de plano e orçamento, fizemos uma proposta de integração de professores contratados que foi votada unanimemente por todos os partidos das oposições menos do Partido Socialista", afirmou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.