Banca

BdP fixa taxas máximas dos créditos pessoais em 20,2% no 4.º trimestre


 

Lusa/AO online   Economia   15 de Set de 2011, 18:37

As taxas aplicadas aos créditos pessoais não podem superar os 20,2 por cento no quarto trimestre, divulgou hoje o Banco de Portugal (BdP), em nota sobre as taxas aplicáveis aos contratos de crédito aos consumidores.
No crédito pessoal, a entidade liderada por Carlos Costa impõe taxas máximas de 6,8 por cento em empréstimo que tenham por finalidade educação, saúde e energias renováveis, assim como locação financeira de equipamentos. Nos outros créditos pessoais, o valor máximo foi estabelecido em 20,2 por cento.

Já no crédito automóvel, a locação financeira ou aluguer de longa duração de carros novos pode ter uma taxa máxima de 8,5 por cento enquanto em usados foi estabelecida em 9,8 por cento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.