Fome

Ban Ki-moon defende alimentação como direito básico

Ban Ki-moon defende alimentação como direito básico

 

Lusa / AO online   Internacional   16 de Nov de 2009, 10:16

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, salientou esta segunda-feira que "a alimentação é um direito básico", na abertura da cimeira da FAO em Roma, onde estão cerca de 60 dirigentes, mas que não incluem os dos países do G8.
"A alimentação é um direito de base. A crise alimentar actual deve-nos pôr em alerta para amanhã. Até 2050, o nosso planeta poderá passar a ter 9,1 mil milhões de pessoas", advertiu Ban Ki-moon.

Actualmente, mais de mil milhões de pessoas passam fome em todo o mundo, referem as últimas estatísticas disponíveis.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.