Ban Ki-moon admite falta de acordo na Cimeira de Copenhaga


 

Lusa/AO Online   Internacional   3 de Nov de 2009, 11:05

O secretário-geral da ONU, admitiu hoje  que  um acordo sobre a redução das emissões de gases com efeito de estufa na Cimeira de Copenhaga, pode não ser possivel.

"Estou razoavelmente optimista de que (a Cimeira de) Copenhaga seja um marco importante. Ao mesmo tempo, sendo realista, poderemos não estar em condições de ter um texto final sobre questões concretas", declarou Ban Ki-moon à imprensa depois de se reunir em Londres com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

"Precisamos de vontade política. Se houver vontade política, tenho a certeza de que há maneira de podermos concluir um acordo obrigatório", acrescentou.

Gordon Brown considerou, por seu lado, que é possível chegar a acordo em Copenhaga e repetiu que é sua intenção tomar pessoalmente parte nas discussões.

"Não vamos negligenciar nenhum pormenor nas próximas semanas. Pensamos que é possível chegar a um acordo sobre objectivos a longo prazo e objectivos intermédios", disse o primeiro-ministro britânico.

Representantes de 190 países reúnem-se esta semana em Barcelona na última ronda de negociações antes da Cimeira de Copenhaga, que decorre de 07 a 18 de Dezembro.

O Acordo de Copenhaga deverá poder entrar em vigor a 01 de Janeiro de 2013, quando expiram os primeiros compromissos do Protocolo de Quioto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.