Acidente aéreo

Avião partiu-se e incendiou-se no momento de descolagem

Avião partiu-se e incendiou-se no momento de descolagem

 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Ago de 2008, 15:35

O avião da companhia Spanair envolvido no acidente de hoje em Madrid despistou-se no momento em que estava prestes a levantar, partindo-se ao meio e incendiando-se, segundo dados preliminares dos serviços de emergência.
    O voo 5022 da Spanair tinha partido do terminal 2 do aeroporto de Barajas e estava em plena manobra de descolagem, acelerando, quando um incêndio ocorreu num dos motores exactamente no momento de rotação, quando levantava da pista.

    O aparelho despistou-se e uma das asas embateu na pista, tendo o aparelho terminado no final da pista 36, onde uma forte coluna de fumo se continua a ver.

    Fontes do Ministério do Interior confirmaram à Lusa que pelo menos 20 pessoas morreram e cerca de meia centena ficaram feridos.

    O MD-90 levava a bordo 164 passageiros – dois deles bebés – e uma tripulação de nove pessoas.

    Um gabinete de crise com quatro hospitais de campanha, foi instalado no aeroporto de Madrid, onde dezenas de efectivos de emergência continuam a combater o incêndio na fuselagem.

    Um número indeterminado de feridos graves foram transferidos para vários hospitais de Madrid.

    O ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, vai deslocar-se ao aeroporto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.