Autoridade Florestal Nacional inicia reestruturação com "eventual" colocação de funcionários em mobilidade especial


 

Lusa / AO online   Economia   28 de Set de 2008, 12:23

A Autoridade Florestal Nacional, ex-Direcção-Geral dos Recursos Florestais, vai iniciar o processo de reestruturação com "eventual" colocação de funcionários em situação de mobilidade especial, disse à Lusa fonte do Ministério da Agricultura.
    "Todos os funcionários da Direcção-Geral dos Recursos Florestais passaram no imediato para a Autoridade Florestal Nacional", explicou fonte do Ministério liderado por Jaime Silva.

    Inicia-se "agora o processo de reestruturação com eventual colocação de trabalhadores em situação de mobilidade especial", acrescentou.

    O processo pode incluir reafectação ou selecção de pessoal.

    Entretanto, 15 trabalhadores da Autoridade Florestal Nacional já optaram pela passagem voluntária à situação de mobilidade especial, avança o Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.

    A ex-Direcção-Geral dos Recursos Florestais tinha 1.215 funcionários, dos quais 460 na Circunscrição Norte, 292 no Centro e 242 no Sul, que inclui Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve, estando os restantes afectos aos serviços centrais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.