EUA

Atirador de Fort Hood começou a falar com a equipa médica

Atirador de Fort Hood começou a falar com a equipa médica

 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Nov de 2009, 16:43

O militar de origem palestiniana na origem do tiroteio na base de Fort Hood no Texas começou a falar, anunciou esta segunda-feira o exército norte-americano, quatro dias depois do massacre que causou 13 mortos e 28 feridos.
Nidal Malik Hasan, o psiquiatra muçulmano hospitalizado depois de ter sido ferido a tiro durante o tiroteio, "está a falar com a equipa médica", precisou Maria Gellegos, do centro médico Brooke do exército, em San Antonio (Texas, sul), à agência noticiosa francesa AFP.

A porta-voz recusou contudo precisar se o suspeito também estava a falar com os investigadores encarregados de tentarem esclarecer o massacre, cujo motivo continua por esclarecer.

Segundo as primeiras conclusões do inquérito, divulgadas no sábado à noite, o suspeito parece ter agido sozinho na base Fort Hood, mas a polícia não exclui a possibilidade de pretender realizar um atentado suicida.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.