Associação Zero lança apelo para consumidores evitarem desperdício na época natalícia

Associação Zero lança apelo para consumidores evitarem desperdício na época natalícia

 

Lusa/Ao online   Nacional   23 de Dez de 2018, 18:38

A ZERO - Associação Sistema Terrestre Sustentável apelou este domingo aos consumidores para que, durante a época natalícia, evitem o desperdício, reutilizem os embrulhos e que as embalagens sejam encaminhadas para a reciclagem.

Num comunicado enviado à agência Lusa, a associação ambientalista recorda que a véspera e o dia de Natal são os dias do ano “com maior produção de resíduos” no país.

“Não há estatísticas oficiais, mas também não há dúvidas em relação ao facto de a véspera e o dia de Natal serem o maior pico de produção de resíduos do ano”, lê-se no documento.

Para a Zero, o cenário é “infelizmente dramático” no próprio dia 25 de dezembro e nos dias seguintes, com a falta de separação dos resíduos junto aos contentores.

“O cenário é infelizmente dramático no próprio dia 25 de dezembro e nos dias seguintes, com inúmeros contentores de resíduos urbanos destinados ao lixo indiferenciado cheios de materiais que deveriam ser recolhidos seletivamente, nomeadamente através dos ecopontos, e que não foram separados em casa”, lê-se no comunicado.

A associação ambientalista recorda que o Governo “já reconheceu” que Portugal “não vai conseguir cumprir” as metas de reciclagem de resíduos urbanos impostas pela União Europeia para 2020, fazendo o país parte da “lista negra” da Comissão Europeia.

Nesse sentido, em 2019, Portugal vai ter o “acompanhamento técnico” da Comissão Europeia para “assegurar o cumprimento” desta legislação.

“Em 2017, apenas 22% dos resíduos geridos pelos sistemas foram reciclados ou compostados e os portugueses aumentaram a produção de lixo em 2%, tendo gerado cinco milhões de toneladas, efeito da atenuação da crise económica e consequente aumento do consumo. Por outro lado, reduziram a separação do lixo e o respetivo envio para reciclagem”, recordam no comunicado.

A Zero acrescenta ainda que a Comissão Europeia tem estipulado que 55% dos resíduos terão de ser reciclados em 2025, 60% em 2030 e 65% em 2035.

Por último, a associação ambientalista deixa “quatro recomendações”, nomeadamente nos presentes que ainda haja por embrulhar consideram “importante” reutilizar embalagens anteriores ou mesmo “encontrar formas criativas” de evitar o embrulho.

“Separar e aguardar” papel, cartão, plásticos, metais e vidro, é outra das recomendações bem como “não desperdiçar” alimentos que sobraram, podendo os mesmos ser reutilizados noutros pratos.

“Reutilizar – Para o ano há Natal”, é a quarta e última recomendação que apela a que as prendas sejam desembrulhadas “com cuidado”, sendo esta “uma enorme ajuda” na prevenção dos resíduos.

“É simultaneamente um desafio e uma oportunidade para em aniversários próximos ou daqui a um ano não ser necessário adquirir embrulhos, ajudando na diminuição de consumo de recursos e indiretamente na redução de emissões poluentes causadoras das alterações climáticas”, lê-se no comunicado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.