Açoriano Oriental
"As sete idades do homem" de Shakespeare hoje nos Dias da Música do CCB

Os Dias da Música, no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, apresentam este sábado em estreia mundial os concertos “As sete idades do homem” e “Rei Lear”, que adaptam as obras do dramaturgo inglês William Shakespeare.


Foto:
Autor: AO Online/ Lusa

Inspirado numa das cenas da comédia “As you like it”, de William Shakespeare, “The seven ages of man”, numa adaptação do compositor Tiago Derriça para quarteto de cordas, é apresentado hoje à noite na Sala Sophia de Mello Breyner Andresen do CCB.

Trata-se de uma encomenda do festival e conta com a interpretação de Pedro Meireles e Anne Victorino d'Almeida, ambos no violino, Ricardo Mateus, na violeta, e Martin Henneken, no violoncelo, assim como com da atriz Célia Williams como recitante, segundo a programação disponível no 'site' do CCB.

“The Seven Ages of Man” para quarteto de cordas tem por base o monólogo que começa com a frase “All the world is a stage”, proferido pela personagem Jacques em “As You like it”, que compara o mundo a um palco e as pessoas a personagens, e enumera as sete idades da vida do homem.

“Este ciclo apresenta as sete fases da vida do Homem, da infância ao seu declínio e morte, em música para quarteto e com a declamação de sonetos e excertos de peças de Shakespeare, que serviram de inspiração a Tiago Derriça, para esta encomenda do Quarteto Camões”, explicou o músico Ricardo Mateus, acrescentando que “a uma obra com esta carga simbólica, não é de todo alheia a influência que recebe de ‘Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz’, de Joseph Haydn, na qual se sente o peso da vida de todos os homens carregados aos ombros de Cristo”.

O programa de hoje conta também com a estreia mundial de "Rei Lear", no pequeno auditório, numa adaptação para cena do compositor Alexandre Delgado e da encenadora Sara Barros Leitão, a partir da tradução de Álvaro Cunhal, constituindo também uma encomenda Dias da Música.

Esta versão conta com as interpretações de Carlos Guilherme, Paulo Calatré, Diana Sá, Teresa Arcanjo, Rodrigo Santos e da própria Sara Barros Leitão, com o Toy Ensemble, quinteto de violoncelo, oboé, clarinete, trompa e piano, composto por Jed Barahal, Pedro Teixeira, Tiago Bento, Dário Ribeiro e Christina Margotto.

De acordo com a encenadora, esta versão vai além dos motivos bélicos e da lógica patriarcal para se fixar nas relações de pais e filhos, de velhos e novos, na "solidão e a ambição sem coração".

Os Dias da Música, cuja programação este ano é dedicada a William Shakespeare, começaram na quinta-feira e decorrem até domingo.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.