Telecomunicações

ANACOM aceita candidatura da RNT à quarta licença móvel

ANACOM aceita candidatura da RNT à quarta licença móvel

 

Lusa/AOonline   Economia   6 de Out de 2008, 11:53

A Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM) aceitou a candidatura da RNT, uma empresa detida pela britânica Telephony Holdings e pela Radiomóvel, ao concurso do quarto operador móvel, anunciou o regulador no acto público de abertura da proposta.
A Rede Nacional de Telecomunicações (RNT), que apresentou a única proposta ao concurso para o quarto operador, é detida em 85 por cento pelo grupo britânico Telephony Holding e em 15 por cento pela operadora portuguesa Radiomóvel, disse aos jornalistas João António Inácio, administrador da empresa.

    "Consideramos que ainda existe uma oportunidade de negócio [no mercado das telecomunicações] e a nossa oferta dirige-se a um nicho de mercado com necessidades especiais", afirmou o responsável, acrescentando que a nova operadora vai apostar fundamentalmente em serviço de voz.

    "Continuamos abertos à entrada de novos investidores, especialmente aqueles que permitiam a criação de sinergias", afirmou João António Inácio.

    A RNT pretende investir 40 milhões de euros no projecto, montante que inclui os custos com contratação de pessoal e infra-estruturas, revelou o responsável, acrescentando que a operação deverá arrancar até ao final de 2009, caso o regulador conceda a licença.

    A RNT pretende ter cobertura nacional e espera "alcançar até 300 mil clientes, assim que se atinja a velocidade cruzeiro", concluiu o responsável.

    A RNT foi a única candidata ao concurso aberta pelo regulador do sector das telecomunicações, cujo regulamento impede a TMN, a Vodofone, a Optimus e a Radiomóvel de participar, por já fornecerem serviços de telecomunicações móveis.

    No entanto, o regulamento permite que estas empresas possuam até 20 por cento do capital das entidades que concorram ao concurso, razão pela qual a Radiomóvel foi autorizada a deter 15 por cento da RNT, explicou João António Inácio.

    Se a ANACOM concedera licença à RNT, o novo operador vai concorrer com a TMN, Vodafone, Optimus e Radiomóvel, bem como os operador virtuais Phone-IX e Zon Mobile.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.