Agências de viagens criaram plano de contingência para 2009 devido a crise


 

Lusa / AO online   Economia   21 de Dez de 2008, 13:09

As agências de viagens criaram um plano alternativo de contingência para 2009, com quebras entre 10 e 20 por cento, para responder à incerteza, devido à situação de crise internacional, disse à Lusa o director da associação do sector, APAVT.
    De acordo com o director da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), João Barbosa, estas empresas estão a planear o orçamento para 2009 "com base em 2008, sem crescimento" do negócio.

    João Barbosa explicou que existem "dois planos, um normal, dentro dos resultados obtidos em 2008, e outro de contingência, com orçamentos apontando para uma quebra de 10 a 20 por cento".

    Para este ano os números finais da actividade dos operadores associados da APAVT "devem ficar próximos de 2007", adiantou o director da associação.

    As agências deverão ter "dificuldade em cumprir os objectivos de crescimento semelhante à subida registada no ano passado" inicialmente previstos, acrescentou.

    Em termos gerais, os destinos escolhidos para férias pelos portugueses deverão ser semelhantes aos de 2007, embora o Brasil apresente uma quebra, que é compensada por locais mais próximos e baratos como Espanha ou Cabo Verde.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.