Açoriano Oriental
Açoriana ganha Prémio João Lobo Antunes

A médica interna de neurologia Ana Raquel Barbosa recebeu prémio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, no valor de 40 mil euros, para investigação sobre doença de Parkinson

Açoriana ganha Prémio João Lobo Antunes

Autor: Paula Gouveia

“Não fui daquelas crianças que dizia que queria ser médica”, diz Ana Raquel Barbosa. Mas, depois de feito o 12.º ano em São Miguel, foi o curso de Medicina na Universidade Nova de Lisboa que escolheu. “Tinha de ter uma profissão que lidasse com pessoas”, explica, e foi ao longo do percurso académico que foi ganhando a certeza da sua vocação.

A opção pela especialidade em Neurologia surgiu mais tarde durante o estágio. Diz que talvez tenha tido influência uma coincidência com o seu primeiro doente. “O primeiro doente que vi quando estava a fazer estágio tinha a doença de Machado Joseph, doença prevalente nas Flores e em São Miguel”, explica.

No entanto, é a doença de Parkinson que lhe tem tomado o tempo, dividido entre a Urgência hospitalar e consultas, e o seu interesse pela investigação.


Ler mais na edição desta terça-feira, 24 junho 2019, do jornal Açoriano Oriental



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.