Açoriano Oriental
Açores garantem material e meios humanos "adequados" para atual situação

O Serviço Regional de Saúde dos Açores tem atualmente "um rácio de ventiladores superior ao da média nacional" e o 'stock' de material e os meios humanos são "adequados" para a atual situação de covid-19, assegura o executivo.

article.title

Foto: Direitos Reservados
Autor: Lusa/AO Online

Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, a Secretaria Regional da Saúde do Governo Regional adianta que em "todo o Serviço Regional de Saúde há cerca de 50 ventiladores, em todas as unidades de saúde [hospitais e cuidados de saúde primários]", e "há também um processo de aquisição a decorrer", não acrescentando quantos equipamentos serão adquiridos.

Além disso, e segudo a tutela da Saúde nos Açores, foram oferecidos recentemente 14 ventiladores pelo grupo Bensaude e outros oito por iniciativa de um grupo de pessoas.

"Neste momento, o rácio de ventiladores é superior ao da média nacional", garante o executivo.

Questionada sobre se haverá para os próximos dias mais algum reforço de material, nomeadamente em termos de máscaras, luvas e fatos de proteção para os profissionais de saúde, a secretaria regional adianta que aguarda a entrega "na próxima semana".

Quanto ao reforço do stock de 20% de material, a tutela nos Açores assegura que a distribuição tem sido realizada graças "a uma articulação próxima" envolvendo hospitais, unidades de saúde e a Direção Regional da Saúde.

"Há cedências de material entre unidades, numa ótica de adequação às necessidades e otimização de recursos", salienta a nota enviada à Lusa.

A Secretaria Regional da Saúde adianta ainda que foi realizado um levantamento dos equipamentos existentes nos hospitais e nas unidades de saúde de ilha da região "no final do mês de janeiro".

Depois, foi criado um grupo de trabalho constituído por elementos de todas as unidades de saúde, que "distribuíram, entre si, o levantamento de necessidades e fornecedores".

As compras foram "centralizadas na Direção Regional da Saúde, de modo a obter melhores condições de fornecimento".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 226.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.820 mortos em 69.176 casos registados até terça-feira.

Em Portugal, há 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira (+26,8%).

Os Açores registam até ao momento 22 doentes infetados e não têm mortes por covid-19.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.