Afeganistão

14 rebeldes mortos por bombardeamentos aéreos da NATO


 

Lusa/AO online   Internacional   13 de Set de 2010, 12:27

O comando da NATO em Cabul anunciou esta segunda-feira que 14 rebeldes morreram no domingo na sequência de bombardeamentos aéreos na província de Uruzgan, no sul do país.
Uma patrulha das forças internacionais foi atacada por rebeldes e os soldados pediram apoios aéreos na província de Uruzgan, uma região sob forte influência dos talibãs.

Posteriormente, aviões da NATO fizeram duas séries de bombardeamentos, dos quais resultaram três rebeldes mortos na primeira série e 11 na segunda.

“As primeiras informações indicam que não foi atingido qualquer civil durante os ataques”, sublinha a Força internacional de assistência à segurança (ISAF).

Os Estados Unidos e a NATO possuem 150 mil soldados destacados no Afeganistão para combater a insurreição que começou pouco depois da queda do regime dos talibãs em finais de 2001.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.