Zelaya denunciou "fraude eleitoral" aos presidentes americanos


 

Lusa / AO online   Internacional   2 de Dez de 2009, 10:44

Manuel Zelaya, o presidente das Honduras, derrubado por um golpe de Estado, apelou terça-feira aos presidentes americanos para não reconhecerem as eleições presidenciais, que constituem, segundo ele, “uma fraude eleitoral”.
Numa carta, Zelaya denunciou “uma votação ilegítima e ilegal imposta pela ditadura militar com o apoio dos Estados Unidos”.

Zelaya anunciou também ter interposto uma acção junto do Tribunal Penal Internacional “para obter justiça para o povo e aplicar as sanções devidas aos autores de alta traição e dos crimes contra a humanidade nas Honduras”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.