Vasco Cordeiro assegura novo ciclo de poder socialista na região

Carregando o video...

 

AO online   Regional   14 de Out de 2012, 21:34

O novo presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, tem 39 anos, nasceu na freguesia da Covoada, concelho de Ponta Delgada, e foi uma escolha pessoal de Carlos César, ratificada por unanimidade nos órgãos próprios do partido.

Um ano e seis dias depois de o PS/Açores o ter escolhido formalmente como candidato à presidência do Governo Regional, Vasco Cordeiro levou os socialistas a conquistar a maioria absoluta dos deputados no Parlamento açoriano e vai sentar-se, provavelmente a partir de meados de novembro, na cadeira que hoje é ocupada por Carlos César.

Vasco Cordeiro conseguiu mesmo ser eleito com mais votos e mais deputados que Carlos César em 1996, quando o PS interrompeu o ciclo de 20 anos de poder social-democrata de Mota Amaral.

Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Vasco Cordeiro começou a corrida à presidência no início do ano, quando iniciou a primeira de várias voltas que deu pelas nove ilhas do arquipélago, numa iniciativa que pretendeu dar a conhecer o candidato, mas também permitir-lhe um conhecimento mais aprofundado da realidade.

O futuro presidente do Governo dos Açores não é, no entanto, um recém-chegado à política açoriana, tendo sido eleito pela primeira vez deputado à Assembleia Legislativa em 1996, exercendo entre 2000 e 2003 o cargo de presidente do Grupo Parlamentar do PS/Açores.

Em 2003, assumiu o cargo de secretário regional da Agricultura e Pescas, que exerceu até 2004, altura em que passou para as funções de secretário regional da Presidência, onde se manteve até 2008, assumindo depois o cargo de secretário regional da Economia, que exerceu até abril, altura em que abandonou o executivo para se dedicar inteiramente à campanha eleitoral.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.