Vasco Cordeiro apela ao voto em 'maratona' nos Arrifes

Vasco Cordeiro apela ao voto em 'maratona' nos Arrifes

 

Lusa/AO online   Economia   12 de Out de 2012, 15:03

Vasco Cordeiro, candidato socialista à presidência do Governo dos Açores, percorreu esta sexta-feira ao longo de mais de duas horas as ruas da freguesia dos Arrifes numa pequena maratona para apelar ao voto nas regionais de domingo.

“Nada está ganho, é preciso ir votar”, repetiu Vasco Cordeiro sempre que alguém lhe dizia que as eleições estão ganhas, sendo notório um esforço no sentido de mobilizar as pessoas para exercerem o seu direito cívico.

“As eleições só se ganham com votos nas urnas e é muito importante que todos votem”, frisou o candidato, em declarações aos jornalistas durante a longa caminhada pelas ruas da freguesia.

Vasco Cordeiro afirmou estar confiante numa vitória do PS no domingo, admitindo mesmo que as informações que tem recebido apontam nesse sentido, mas continua a não pedir uma maioria absoluta aos eleitores, optando por defender a necessidade de uma “maioria estável”.

“Não é uma questão semântica, é uma questão de chamar a atenção para o que significa ter uma maioria estável, que permita que o governo se concentre apenas nos desafios com que os Açores se confrontam”, frisou.

Nas declarações que prestou aos jornalistas, Vasco Cordeiro assegurou também que “não há qualquer contacto” tendo em vista eventuais acordos pós-eleitorais, reafirmando que essa questão apenas será tratada depois de conhecidos os resultados eleitorais.

“O que é importante é que todos pensemos se nos Açores estamos melhor do que no continente e na Madeira. Se assim é, devemos continuar neste rumo e agir no domingo em conformidade com a leitura que se fizer”, afirmou.

A campanha eleitoral socialista para as eleições regionais de domingo termina ao final da tarde, com uma ação de rua no centro de Ponta Delgada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.