Tratado reformador da Europa deve "comprometer" a Igreja

Tratado reformador da Europa deve "comprometer" a Igreja

 

Lusa / AO online   Nacional   7 de Nov de 2007, 10:43

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Jorge Ortiga, considera que o tratado reformador da União Europeia "parece ser portador de alguma esperança" que deve "comprometer" a Igreja Católica, noticiou terça-feira a agência Ecclesia.
"Toca-nos o dever de mostrar que Cristo une e aproxima culturas. Nesta dimensão 'positiva' não podemos ignorar outras realidades que serão uma interpelação para a nossa pastoral", afirmou na abertura da Assembleia Plenária integrada na visita "Ad Limina" dos bispos portugueses a Roma.

Na sua mensagem, D. Jorge Ortiga pediu uma "maior colaboração" e "mais reflexão pessoal" na abordagem da Igreja a projectos nacionais, como o centenário da Implantação da República, que se assinala em 2010.

"No campo da operacionalidade, pode ser oportuno reconhecer a necessidade de uma presença mais activa e participativa no delinear de projectos de índole nacional, que não só não diminuem a individualidade de cada diocese mas que a potenciam", referiu, acrescentando que a comemoração do centenário da República "não pode passar despercebida".

"Devemos estar presentes para que a interpretação dos acontecimentos seja exacta", frisou, salientando a necesssidade de, "serena e desapaixonadamente, sintonizar com a herocidade dos pastores e cristãos daquela época" para se crescer "no amor à Igreja na actualidade".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.