Tempestade tropical Olga faz 22 mortos na República Dominicana

Tempestade tropical Olga faz 22 mortos na República Dominicana

 

Lusa/AO online   Internacional   13 de Dez de 2007, 16:05

Pelo menos 22 pessoas morreram na República Dominicana à passagem da tempestade tropical "Olga" nas Caraíbas, segundo um novo balanço divulgado por fontes oficiais.
       Dezassete vítimas são de Santiago, a segunda maior cidade da República Dominicana, devido às cheias do rio Yaque, após as autoridades terem ordenado, terça-feira à noite, a abertura da barragem de Taveras, com medo do seu colapso.

    “Sabíamos qual o estrago que iríamos causar mais abaixo. Não o desejávamos, mas tivemos de o fazer”, afirmou Octavio Rodriguez, um dos membros da comissão que decidiu a abertura das comportas.

    Segundo a Comissão de Operações de Emergência (COE), também morreram três pessoas na província de Valverde (noroeste), uma em Espaillat e uma em Constanza (norte).

    De acordo com a COE, as intensas chuvas causadas pela tempestade levaram à deslocação de 34.480 pessoas e 6.896 habitações foram afectadas, 36 delas completamente destruídas.

    A tempestade tropical, que se formou duas semanas após o fim oficial da época de furacões, provocou também dois mortos no Haiti e uma vítima mortal em Porto Rico.

    A tempestade, que já perdeu bastante intensidade, formou-se por cima das Ilhas Virgens antes de passar pela República Dominicana e pelo Haiti, com ventos na ordem dos 70 quilómetros/hora.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.