Crise financeira

Taxas Euribor recuam após plano europeu de apoio à banca


 

Lusa/AO   Economia   13 de Out de 2008, 12:35

As taxas Euribor recuaram esta segunda-feira na sequência das medidas de apoio à banca anunciadas pelos governos da zona euro, a taxa a seis meses, principal indexante do crédito hipotecário, caindo 6,4 pontos base para 5,367 por cento.
A Euribor a três meses, outro indexante do crédito a habitação, desceu 0,063 pontos percentuais (6,3 pontos base) para os 5,318 por cento, a maior quebra desde o 22 de Janeiro.

    A taxa a uma semana registou por sua vez um recuo de 26 pontos base para 4,37 por cento, o maior recuo este ano, segundo a Federação Europeia dos bancos, que divulga este fixing.

    O plano anunciado no final da cimeira dos lideres dos países da zona euro, cujas modalidades práticas serão definidas nos próximos dias, prevê nomeadamente que os estados funcionem como fiadores dos bancos, uma medida que visa restabelecer um normal funcionamento do mercado interbancário.

    As Euribor são fixadas pela média das taxas as quais um conjunto de bancos está disposto a emprestar-se dinheiro no mercado interbancário.

    Com o aprofundamento da crise financeira, os bancos tinham deixado de se emprestar dinheiro mutuamente, "secando" o mercado monetário, e levando a um encarecimento dos custos do crédito.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.