Taxa de desemprego em Portugal baixa para os 15,6% no terceiro trimestre

Taxa de desemprego em Portugal baixa para os 15,6% no terceiro trimestre

 

Lusa/AO online   Economia   7 de Nov de 2013, 10:17

A taxa de desemprego em Portugal foi de 15,6% no terceiro trimestre, 0,8 pontos percentuais abaixo do trimestre anterior e menos 0,2 pontos que no mesmo período de 2012, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo os resultados do Inquérito ao Emprego do INE, entre julho e setembro, a população desempregada foi de 838,6 mil pessoas, o que representa uma diminuição homóloga de 3,7% e uma diminuição trimestral de 5,3% (menos 32,3 mil e menos 47,4 mil pessoas, respetivamente).

Já a população empregada foi de 4,55 milhões de pessoas, o que traduz uma diminuição homóloga de 2,2% e um aumento trimestral de 1,1% (menos 102,7 mil e mais 48 mil pessoas, respetivamente).

Os números divulgados pelo INE contrariam as estimativas dos economistas contactados pela Lusa, que esperavam que a taxa de desemprego no terceiro trimestre voltasse a aumentar depois de ter diminuído para 16,4% no segundo trimestre de 2013.

Rui Bernardes Serra, economista chefe do Montepio, e Paula Gonçalves Carvalho, do departamento de Estudos Económicos e Financeiros do BPI apontavam para uma subida da taxa de desemprego para 16,7% e 16,9%, respetivamente.

As mais recentes previsões do Governo, incluídas na proposta de Orçamento do Estado para 2014, apontam para que a taxa de desemprego atinja os 17,4% em 2013 e 17,7% no próximo ano.

É o segundo trimestre consecutivo em que a taxa de desemprego cai, após subidas sucessivas da taxa de desemprego em Portugal desde o segundo trimestre de 2008, altura em que se situava nos 7,3%, o equivalente a 409,9 mil desempregados.

De acordo com o INE, a diminuição da população desempregada no terceiro trimestre ocorreu essencialmente nos homens, na faixa etária dos 15 aos 24 e dos e dos 25 aos 34 anos, pessoas com nível de escolaridade completo correspondente, no máximo, ao terceiro ciclo do ensino básico, secundário e pós secundário, à procura de um novo emprego (com origem no setor dos serviços, industria e construção) e à procura de emprego há menos de 12 meses.

A taxa de desemprego dos homens (15,3%) ficou abaixo da das mulheres (15,9%), com ambas a recuarem quer em relação ao trimestre anterior, mas representando ainda uma subida em relação ao período homólogo no caso das mulheres.

No caso dos jovens, a taxa de desemprego estimada pelo INE para o terceiro trimestre foi de 36% (contra os 37,1% no trimestre anterior e os 39% no período homólogo).

A taxa de desemprego de longa duração fixou-se por sua vez nos 10%, menos 0,2 pontos percentuais do que no trimestre anterior, mas acima dos 8,8% observados um ano antes.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.