TAP vai voar entre Lisboa e Belo Horizonte

TAP vai voar entre Lisboa e Belo Horizonte

 

Lusa / AO online   Economia   10 de Out de 2007, 19:07

A TAP vai inaugurar a 11 de Fevereiro de 2008 a nova rota Lisboa - Belo Horizonte, no Brasil, com uma frequência de cinco voos semanais, anunciou hoje o administrador da companhia aérea Luiz Mor.
    Durante um encontro com jornalistas, Luiz Mor, disse que a ligação será assegurada por um avião Airbus A330, que fará, "pela primeira vez na história", um voo internacional entre a capital do estado brasileiro de Minas Gerais e a Europa.

    Os voos para Belo Horizonte vão realizar-se nos dois sentidos às segundas, quartas, quintas, sábados e domingos, partindo de Lisboa às 10:00 e aterrando na capital do estado de Minas Gerais às 17:30.

    No sentido inverso, os voos levantam voo de Belo Horizonte às 19:00 e aterram no aeroporto de Lisboa às 06:05.

    Belo Horizonte passa a ser o oitavo destino da rede TAP no Brasil, juntando-se ao Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Salvador, Natal, Recife e Fortaleza, elevando para 65 o número total de ligações semanais entre Portugal e o Brasil.

    Apesar do voo estar ainda dependente da aprovação governamental, o administrador da TAP disse que o preço dos bilhetes estará em "uniformidade" com os preços dos voos para os destinos que compõem o "bloco do Sudeste" (Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo).

    De acordo com o administrador da TAP, a opção por Belo Horizonte, no Sudeste brasileiro, insere-se na estratégia de crescimento da companhia aérea, uma vez que este destino tem "um potencial de crescimento de receita muito grande".

    "A oportunidade está em apropriarmo-nos do tráfego do Brasil para a Europa", afirmou Luiz Mor, acrescentando que a TAP "precisa de continuar a crescer para ser uma empresa lucrativa".

    "Posicionamo-nos como uma empresa portuguesa multinacional e procuramos exportar para onde há mercado. Somos uma multinacional portuguesa e queremos continuar a expandir-nos", sublinhou o administrador da TAP.

    De acordo com Luiz Mor, 70 por cento das receitas da companhia aérea é gerada no exterior, sendo que no que respeita às receitas geradas pelas rotas que a TAP opera no Brasil, entre Janeiro e Agosto, 43 por cento são geradas no Brasil, 24 por cento em Portugal, 32 por cento nos países europeus que não Portugal e 1 por cento em outros países que não são nem Brasil nem Portugal.

    Itália, Espanha, Alemanha, Suiça, Escandinávia, França e Reino Unido, são os principais mercados europeus para a TAP, a nível do número de passageiros transportados.

    Entre Janeiro e Agosto, a Itália e a França registaram um ligeiro decréscimo no número de passageiros transportados, o Reino Unido e a Suiça mantiveram, enquanto a Espanha, a Alemanha e a Escandinávia são os mercados que estão a "crescer mais".

    Entre Janeiro e Agosto, o tráfego gerado na Europa foi de 214.283 passageiros, o que traduz um aumento de 8 por cento relativamente aos 197.948 passageiros transportados em igual período de 2006.

    No que concerne ao tráfego de passageiros gerado no Brasil, nos primeiros oito meses de 2007, a TAP transportou 268.758 passageiros, o que representa um crescimento de 31 por cento face aos 205.921 passageiros transportados em igual período de 2006.

    O administrador da TAP mostrou-se "bastante satisfeito" com os números relativos à taxa de ocupação durante os primeiros nove meses do ano, que atingiu os 80 por cento nos voos entre Lisboa e o Brasil.

    Até final de Setembro, a TAP transportou um total de 716 mil passageiros entre Portugal e o Brasil, mais 16 por cento que os 619 mil passageiros transportados em igual período de 2006, prevendo-se que, até final de 2007, se atinja um milhão de passageiros transportados.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.