TAP considera estar a ser "desnecessariamente penalizada"


 

Lusa / AO online   Economia   23 de Out de 2007, 17:28

A companhia aérea TAP considerou estar a ser "desnecessariamente penalizada" pela greve dos pilotos portugueses e renovou o apelo aos passageiros para que alterem as datas das viagens.
Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da companhia alertou para os "prejuízos, em especial, de imagem" que acarreta para a TAP a greve dos pilotos, que esta terça-feira levou ao cancelamento de 65 voos da transportadora, responsável por mais de metade dos movimentos nos aeroportos portugueses.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) manifestou a intenção de manter a greve convocada para quinta-feira e sábado e que deverá ainda prosseguir com um novo período a 05, 07 e 09 de Novembro.

"Esta situação vai agravar os prejuízos já sofridos hoje pela TAP, em especial afectando a imagem que tem vindo a ser construída de uma companhia em que os seus clientes podem confiar", afirmou o porta-voz da TAP.

A TAP considerou estar a ser "desnecessariamente penalizada" pela greve, justificada pelas alterações à reforma, uma decisão governamental.

Por outro lado, a companhia sublinha a disposição revelada pelo Governo na negociação dessas matérias com o sindicato.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.