Afeganistão

Soldado português morre em acidente com blindado em Cabul


 

Lusa / Ao online   Nacional   24 de Nov de 2007, 11:01

Um soldado português em missão no Afeganistão morreu num acidente rodoviário com um blindado durante uma patrulha nocturna nos arredores de Cabul, disse à Lusa uma fonte do Estado Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

    O soldado que morreu é Sérgio Miguel Vidal Oliveira Pedrosa e a família do militar já foi informada da situação pelo EMGFA.

    Este é o quarto incidente com as tropas portuguesas, ao serviço da NATO, colocadas no Afeganistão, onde, em Novembro de 2005, morreu um soldado numa explosão que atingiu a viatura em que seguia.

    Segundo a descrição feita à Lusa por fontes militares, o soldado Sérgio Pedrosa estava na vigia do blindado, um Humvee, quando a viatura "foi à berma e capotou".

    O acidente deu-se durante uma patrulha nocturna nos arredores de Cabul, cerca das 03:00 no Afeganistão (22:30 de sexta-feira em Lisboa), e não se verificaram feridos entre os militares portugueses.

    As Forças Armadas já iniciaram os procedimentos necessários para a trasladação do corpo para Portugal, que será feito por um avião da Força Aérea.

    Portugal tem 162 militares portugueses às ordens da força internacional da NATO, que comanda no Afeganistão a maior operação dos seus quase 60 anos de história.

    Desde que se iniciou a missão no Afeganistão, integradas na força multinacional da NATO (ISAF), as forças portuguesas já registaram vários incidentes, incluindo uma baixa em acção, em Novembro de 2005.

    Após mais de dois anos em missão ao serviço da ISAF, o Governo anunciou 31 de Outubro uma redução drástica da presença portuguesa no Afeganistão.

    A partir de Agosto de 2008, regressam a Portugal os cerca de 160 militares e ficam um avião C-130 e uma equipa de 15 militares para dar formação ao exército afegão.

    Até final do ano, irão manter-se no Afeganistão tropas pára-quedistas e de apoio de serviços, assim como uma equipa de controlo aéreo táctico da Força Aérea.

    Em Novembro de 2005, um militar português morreu e outro ficou gravemente ferido na explosão de uma bomba nos arredores de Cabul, durante uma patrulha.

    A 25 de Maio de 2007, um soldado português sofreu ferimentos ligeiros em resultado de uma emboscada durante uma patrulha a pé, perto de Kandahar, no Afeganistão.

    Menos de um mês depois, dois militares sofreram ferimentos ligeiros, também em Kandahar, onde estavam colocados os soldados portugueses.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.