Sismo

Sismo de 5,8 de magnitude na Guatemala causa pelo menos três mortos


 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Set de 2011, 10:57

Pelo menos três pessoas morreram, esta segunda-feira, na sequência de um sismo de 5,8 de magnitude na escala de Richter, seguido de duas fortes réplicas, sentido perto da cidade de Cuilapa, cerca de 50 quilómetros a sul da capital.
De acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos, o principal abalo registou-se pelas 12:34 horas locais (19:34 horas de segunda-feira em Lisboa) a uma profundidade de 39 quilómetros, seguido de outros dois, um dos quais com 4,8 de magnitude.

O tremor de terra provocou vários deslizamentos de terra nas zonas montanhosas, que cederam com facilidade após semanas de chuva, e obrigou ao encerramento de vias, incluindo a auto-estrada que liga a Guatemala ao resto da América Central, em que vários troços foram afectados até El Salvador onde o abalo também foi sentido ainda que sem registo de vítimas.

Para já desconhece-se o número de feridos na sequência do sismo, mas vários edifícios e pelo menos 100 casas em diferentes zonas sofreram danos, indicou o presidente da Guatemala, Álvaro Colom, que falava numa conferência de imprensa acompanhado do pessoal da protecção civil.

De acordo com as autoridades, os danos mais graves registaram-se em Santa Rosa, cerca de 75 quilómetros a sudeste da capital, onde pelo menos uma mulher morreu depois de ter ficado soterrada e três pessoas foram dadas como desaparecidas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.