Açoriano Oriental
SINTAP reivindica progressão na carreira dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP) reivindica a progressão e a transição para a nova carreira dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica do Serviço Regional de Saúde.

article.title

Foto: Açoriano Oriental/Eduardo Resendes
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

De acordo com o estipulado nas sucessivas leis do Orçamento do Estado de 2018 e 2019, foram descongeladas as progressões nas carreiras da função pública, incluindo a carreira dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica. No entanto, segundo refere o SINTAP em comunicado, o processo relativo à progressão dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica dos Açores encontra-se parado.


O sindicato adianta, ainda, que a os técnicos na região adquiriram os 10 pontos/créditos exigidos por lei para o efeito da progressão, mas respostas ou diligências da parte da Secretaria Regional da Saúde são inexistentes.


“Simultaneamente e na sequência da publicação do Dec-Lei nº 25/2019 de 11 de fevereiro, que reviu e criou a nova carreira de técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, prevê-se a transição do atual pessoal desta área profissional para a nova carreira, sem que, também,nesta matéria, nada se tenha dito ou feito por parte da Secretaria Regional da Saúde”, acrescenta o comunicado do sindicato.


O SINTAP diz ainda que, face ao descontentamento dos profissionais deste setor e ao silêncio da tutela, pondera “recorrer a outras formas mais incisivas de fazer valer os legítimos direitos que assistem a estes trabalhadores”.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.