Sérgio Conceição acredita num jogo difícil frente ao Boavista

Sérgio Conceição acredita num jogo difícil frente ao Boavista

 

Lusa/Ao online   Futebol   1 de Dez de 2018, 19:24

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, disse este sábado esperar que um jogo difícil frente ao Boavista, apesar de se irem defrontar os líderes da I Liga e os 17.os posicionados, na 11.ª jornada.

"Acho que estes jogos são sempre difíceis. É um dérbi histórico da cidade do Porto. Espero um jogo intenso, disputado de forma leal, dentro e fora do campo. Estamos preparados para assumir a responsabilidade do jogo e para ganhar três importantes pontos na nossa caminhada", referiu, em conferência de imprensa.

O histórico de confrontos na casa dos ‘axadrezados’ dá vantagem aos ‘dragões’, mas, mesmo assim, Sérgio Conceição preferiu não se guiar por esse tipo de dados.

"Não olhamos para estatísticas, mas estamos atentos. Contudo, não é isso que faz com que o FC Porto esteja mais ou menos confiante. Normalmente, quando tenho uma conversa com um jogador e ele diz que precisa jogar para ganhar confiança, digo-lhe que é exatamente o contrário. O jogador precisa de ganhar confiança nos treinos para jogar. Valorizamos o trabalho diário”, afirmou.

Sérgio Conceição diz que “há jogos que não correm tão bem”, porque joga contra bons adversários e não se controlam “algumas adversidades”.

“Controlamos o trabalho diário. O momento é bom até ao próximo momento, ou seja, até ao jogo. Temos de manter este bom momento, é um desafio para todos", lembrou.

Sérgio Conceição preferiu ainda não abordar as notícias sobre uma possível saída de Rui Vitória do Benfica, preferindo salientar que o bom jogo feito pelos ‘dragões’ frente ao Schalke 04 na Liga dos Campeões, que foi menos destacado do que a situação vivida pelas ‘águias’.

Sobre a situação do holandês Bazoer, que está a trabalhar com a equipa B, Sérgio Conceição diz que esta situação é “para ficar dentro” do seio da equipa.

“O Bazoer está de parte, não estará no jogo de amanhã [domingo]. De qualquer das maneiras sabem como é a minha forma de pensar. Quando há algum ato que sai fora dos carris ou do barco, quando estamos todos a remar para o mesmo lado, mas há um que mete o dedo de fora no sentido contrário, e por essa unha o barco vai mais devagar... pode ser o suficiente para perdermos o campeonato no final da época. Não quero isso. Tudo o que seja remar contra a nossa maré, tem vida difícil. Muitas vezes é o próprio grupo de trabalho que pensa assim. Tenho gente verdadeiramente comprometida. Quem não está dessa forma não pode estar no grupo", finalizou.

O FC Porto joga este domingo, às 20:00 horas, no Estádio do Bessa, com o Boavista, numa partida relativa à 11.ª jornada da I Liga de futebol.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.