Sequestradores do cargueiro ucraniado cercados por navios de guerra na Somália


 

Lusa / Ao online   Internacional   28 de Set de 2008, 12:23

Os piratas somalis, que sequestraram um cargueiro ucraniano que transporta armamentos, estão hoje cercados por vários navios de guerra estrangeiros ao largo da cidade costeira de Harardhere, informou um alto responsável somali.
    "Segundo as nossas informações, três navios de guerra estão a perseguir os piratas, dois deles encontram-se muito perto da embarcação interceptada", disse em Mogadíscio o conselheiro do governo regional de Puntland.

    "Um dos navios é norte-americano e os dois outros são originários da União Europeia", acrescentou este responsável, sem mais detalhes.

    Um chefe tribal e pescadores da zona de Harardhere afirmam ter visto ao largo da cidade a embarcação ucraniana cercada por vários navios.

    O Faina, que transporta 33 tanques e outro armamento destinado ao exército queniano no âmbito de um contrato de compra de armas com Kiev, foi apresado na quinta-feira ao largo da Somália por piratas quando se dirigia para o porto de Mombaça, no Quénia, transportando a bordo 17 ucranianos, três russos e um letão.

    Os sequestradores tinham pedido sábado, para libertar a tripulação, um resgate de 35 milhões de dólares (24 milhões de euros), desde sempre o mais alto montante exigido em situações semelhantes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.