Seguro reúne-se com bancada do PS para indicar novo líder parlamentar

Seguro reúne-se com bancada do PS para indicar novo líder parlamentar

 

Lusa/AO Online   Nacional   9 de Out de 2013, 08:34

O secretário-geral do PS, António José Seguro, reúne-se esta quarta-feira, de manhã, com os deputados socialistas, sendo o cenário mais provável a indicação de Alberto Martins como candidato para suceder a Carlos Zorrinho na presidência do Grupo Parlamentar.

 

Ex-ministro em governos liderados por António Guterres e José Sócrates, líder parlamentar entre 2005 e 2009, Alberto Martins, de acordo com dirigentes socialistas contactados pela agência Lusa, é considerado simultaneamente uma figura política "forte" em termos institucionais, consensual entre as diferentes sensibilidades do PS e um dirigente do "núcleo duro" de António José Seguro.

Na terça-feira, pelas 18:00, Carlos Zorrinho reuniu-se pela última vez com os seus vice-presidentes da bancada socialista, a quem agradeceu a colaboração prestada ao longo dos dois últimos anos.

Além dos membros da direção da bancada, esta reunião de despedida contou também com a presença dos deputados Miguel Freitas e de Rui Paulo Figueiredo, dois dos principais coordenadores do Grupo Parlamentar do PS ao longo dos dois últimos anos.

Em relação a Carlos Zorrinho, fontes socialistas apontam para a hipótese de passar a liderar a Convenção Novo Rumo, que arrancará ainda este mês e que terá como principal missão a elaboração do futuro programa eleitoral do PS.

Em setembro de 2011, quando Carlos Zorrinho foi eleito presidente do Grupo Parlamentar do PS, votaram 72 deputados.

A lista então liderada por Carlos Zorrinho obteve 43 votos a favor [62 por cento], 26 contra, dois brancos e um nulo.

Com o ex-secretário de Estado do segundo Governo de José Sócrates foram eleitos vice-presidentes da bancada socialista os deputados António Braga e José Junqueiro (dois dos vice-presidentes com maior peso em termos de competências).

Na equipa de Carlos Zorrinho figuravam ainda Mota Andrade, Pedro Nuno Santos (que depois se demitiu por divergências políticas), Basílio Horta, Odete João, Sónia Fertuzinhos, Ricardo Rodrigues, Fernando Medina, Fernando Jesus e Inês de Medeiros.

Destes, Basílio Horta, Ricardo Rodrigues e Fernando Medina preparam-se para abandonar o parlamento.

Os dois primeiros, Basílio Horta e Ricardo Rodrigues, foram eleitos respetivamente presidentes de câmara de Sintra e de Vila Franca do Campo, enquanto Medina será o número dois no executivo municipal de Lisboa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.