Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   25 de Set de 2007, 06:46

Alegadas escutas aos telefonemas de José Sócrates na investigação à Universidade Independente, o alargamento dos poderes das polícias no âmbito da Lei Segurança Interna e um relatório da Inspecção-Geral da Educação estão hoje em destaque na imprensa.
O Público anuncia em manchete “Polícia Judiciária escutou telefonemas de Sócrates na investigação à Independente”.

    De acordo com o jornal, o primeiro-ministro surge em oito intercepções telefónicas, de um total de 16, feitas ao telemóvel do ex-reitor Luís Arouca, no âmbito da investigação à gestão da Universidade Independente.

    O Público diz que uma juíza decidiu, no entanto, indeferir o pedido de transcrição do registo áudio, ordenando a sua destruição.

    A procuradora Cândida de Almeida, que investigou curso de José Sócrates, defende que escutas provam “boa-fé” do primeiro-ministro no caso da licenciatura, escreve o Público.

    O matutino puxa também para a capa a inauguração hoje no Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia, em Madrid, da maior retrospectiva alguma vez realizada da obra da pintora portuguesa Paula Rêgo.

    “Foco de doença da língua azul em Barrancos”, “Birmânia: Monges levam protesto a 25 cidades do país” e o concerto hoje à noite dos Police no Estádio Nacional, em Oeiras, são outros temas abordados no Público.

    “Polícias vão poder filmar suspeitos sem aval de juiz” é a manchete do Diário de Notícias, que adianta que as polícias terão poderes alargados na próxima Lei de Segurança Interna, especialmente no âmbito da luta contra o terrorismo.

    Sem dar conhecimento prévio a um juiz ou magistrado do Ministério Público, PSP, PJ e GNR poderão vigiar pessoas com recurso a câmaras de videovigilância e barrar telecomunicações, escreve o DN.

    “[Mário] Soares e Cavaco [Silva] unidos e divertidos pela energia”, “Imigrantes ilegais sem cuidados de saúde”, “Jardim [Gonçalves] vence duelo na gestão do BCP” e a defesa da abolição universal da pena de morte pelo primeiro-ministro José Sócrates são outras chamadas de capa do DN.

    O jornal destaca ainda que “[Luís Filipe] Menezes ameaça desistir e fazer queixa à Justiça”, “Desemprego só sobe entre licenciados”, “Chinês tinha 17 mil armas ilegais” e “500 milhões para a dívida de Lisboa”.

    Quanto à actualidade desportiva, o DN salienta que “Madaíl dá voto de confiança a Scolari”, “Rui Costa eleito o melhor da Liga” e “Presidente do Inter [Milão] já ligou a [José] Mourinho”.

    O Jornal de Notícias chama à primeira página “Horários escolares feitos à medida dos professores” e cita um relatório da Inspecção-Geral de Educação, que identificou centenas de alegadas irregularidades.

    O relatório indica que há turmas em que o intervalo para almoço não é respeitado e outras com excesso de carga horária, escreve o JN.

    Na primeira página, o JN realça o protesto da população e de monges budistas contra aumentos decretados pelos generais no poder há 45 anos na Birmânia.

    “Problemas do PSD não se resolvem nas eleições directas”, “Costa pede aos bancos 500 milhões para pagar a fornecedores”, “17.145 armas brancas [que pertenciam a comerciante chinês] escondidas em roupa”, “Interrupção da gravidez feita com medicamentos” são outras chamadas de capa do JN.

    O Correio da Manhã realça na primeira página “Código livra abusador de crianças”, referindo que o Supremo Tribunal de Justiça reduziu a pena a homem condenado a nove anos de cadeia por 11 crimes de abuso sexual contra crianças.

    O Supremo “reduziu a pena para sete anos, mas o novo Código de Processo Penal abre-lhe as portas para nova redução de pena”, adianta o CM.

    O matutino destaca também a explosão que destruiu na segunda-feira um café no centro de Pristina, capital do Kosovo, causando dois mortos e 11 feridos, titulando “Perigo espreita força portuguesa”.

    “[Mário] Soares discute petróleo com Cavaco”, “PJ contra investigação privada dos McCann”, “Bruxelas manda 3,63 milhões para Portugal” e “Madaíl desculpa Scolari” são outros temas abordados no CM.

    O 24horas noticia “Bactéria hospitalar deixa doentes cegos”, salientando que o Hospital dos Covões, Coimbra, examinou 17 pessoas que poderiam ter apanhado a infecção.

    Sobre o caso Madeleine, o diário escreve que “Afinal a mãe de Maddie tem sentimentos: Kate até chorou no ombro de um dos polícias que a investiga”.

    O 24horas titula ainda “Bala perdida atinge jovem que levava o filho bebé ao colo”, “Lisboa falida: [António] Costa corta nas iluminações de Natal e pede empréstimo” e “Carteiro roubava diamantes e ouro enviados pelo correio”.

    O Jornal de Negócios anuncia em manchete que “Câmara de Lisboa vai limitar isenções das taxas de urbanismo”.

    O económico refere que o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, vai reduzir, até final do ano, as isenções de taxas municipais sobre o urbanismo, que beneficiam cooperativas de habitação, instituições de solidariedade social e a recuperação de edifícios de valor histórico e arquitectónico.

    “BCP: Teixeira Duarte acusa Jardim Gonçalves de dividir accionistas”, “BCE congela juros até Abril”, “Campus: Privadas passam na avaliação internacional”, “Fundos estruturais: Portugal com a 3ª melhor execução” são outros temas do JdN.

    O jornal destaca ainda uma entrevista ao secretário de Estado espanhol da Energia, Ignacio Neto, na qual refere que “Espanha acaba com tarifas reguladas da electricidade nos lares em 2009”.

    O Diário Económico destaca em manchete “Crise financeira vai afectar Portugal”, opinião de vários especialistas ouvidos pelo económico.

    “Jardim [Gonçalves] retoma poder mas a divisão continua”, “Como a Fiat voltou a acelerar em três anos”, “PSV Eindhoven copia fundos do Sporting” e “Ministério do Ambiente deverá sofrer novo corte no investimento” são outros títulos do DE.

    O apoio “unânime” do presidente, Gilberto Madaíl, e da direcção da Federação Portuguesa de Futebol ao seleccionador Luiz Felipe Scolari merece hoje a manchete do jornal Record com o título “General rendido ao sargento”.

    Os incidentes que envolveram o técnico brasileiro e o jogador sérvio Dragutinovic no final do Portugal-Sérvia de 12 de Setembro (1-1) foram analisados segunda-feira numa reunião de direcção da FPF.

    Face aos acontecimentos, Scolari foi punido pela UEFA com quatro jogos de castigo e 12.000 euros de multa, mas decidiu recorrer da sanção, enquanto o futebolista sérvio estará afastado da competição por dois encontros.

    As manchetes de A Bola e O Jogo debruçam-se sobre o Benfica, nomeadamente com a recuperação do defesa brasileiro Luisão e com o facto do avançado paraguaio Cardozo ter sido relegado para o banco dos suplentes.

    “Luisão em teste para o derby” titula A Bola, sublinhando que o “Benfica recupera patrão da defesa”.

    “Cardozo tem de reagir ao «golpe»” foi o título escolhido por O Jogo, o qual indica que o “banco foi uma novidade” para o paraguaio, entretanto aconselhado pelo seleccionador do seu país a mostrar a Camacho “dentro de campo” que é a melhor solução.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.