Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   29 de Dez de 2008, 05:24

A recusa das câmaras em pagar Internet para os computadores Magalhães, a epidemia de gripe, o início da época de saldos e a ofensiva israelita em Gaza são alguns temas hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Diário de Notícias revela na capa “Câmaras recusam pagar Internet para os ‘Magalhães’”.

    De acordo com o jornal, o Governo queria dividir a despesa do e-escolinha, que distribui computadores Magalhães, com autarquias, que recusam pagar assinaturas caseiras de Internet.

    O matutino adianta ainda que ainda só foram entregues 35 mil computadores, menos de metade dos 500 mil pretendidos até ao final do ano lectivo.

    O DN puxa também para a capa a ofensiva aérea desencadeada por Israel contra a Faixa de Gaza, em represália aos foguetes disparados contra o Estado hebreu por militares palestinianos, que provocou quase 300 mortos, questionando sobre se esta situação será “O início da terceira Intifada?”.

    O Público faz manchete com o título “Cavaco Silva volta hoje a explicar ao país porque discorda do Estatuto dos Açores”.

    O Presidente da República promulga o diploma como manda a Constituição mas sublinha divergência, acrescenta o jornal.

    “Gaza: Bombas continuam a cair, tanques estão prontos a avançar” e “Governo decide hoje se reforça hospitais” devido à epidemia de gripe são outros assuntos abordados no Público.

    O Jornal de Notícias destaca na primeira página “Corrida aos saldos enche os shoppings”, contando que os artigos com descontos entre 10 e 70 por cento para o período promocional que se prolongará até 28 de Fevereiro.

    “Milhares em defesa da família” é outro título do JN, referindo-se à missa que decorreu em Madrid, Espanha, para promover valores tradicionais em contraponto com as medidas de legalização do casamento homossexual ou facilitação do divórcio.

    “Crise trava fisco nas cobranças a empresas” é a manchete do Correio da Manhã, realçando que o Governo vai suavizar a penhora automática do património das empresas com dívidas à Segurança Social e ao fisco para segurar postos de trabalho.

    “Direcção da Saúde espera pico de gripe”, “Suspeito de ter degolado mulher em Viseu passa Ano Novo em casa” e “Saiba como poupar dinheiro nos impostos” são outras chamadas de capa do CM.

    O 24horas chama à primeira página “Remédios para a gripe em risco de esgotar”, salientando que as autoridades assumem que se está a viver uma situação anormal e que é impossível dar resposta a todos os doentes.

    O Jornal de Negócios titula “Saiba onde investir no próximo ano”, realçando as acções, obrigações e fundos de investimento que as pessoas podem escolher.

    O económico destaca ainda os títulos “Certificados de aforro: remuneração vai cair para metade em Janeiro”, “CGD cria fundo de 25 milhões para novas empresas” e “Arrendamento Jovem: Corte no subsídio pode atingir 102 euros”.

    O Diário Económico escreve “Grandes promoções de Natal esvaziam impacto dos saldos”, explicando que as promoções até 50 por cento antes do Natal para recuperar vendas retiram a atracção aos saldos que começam agora.

    “Auto-estrada do Baixo Tejo com vencedor adiado”, “Fusões internas na banca para reduzir custos” e “Decisões de Cavaco Silva marcam última semana do ano” são outros títulos do DE.

    A revista Focus destaca na sua edição de hoje “Viver à grande”, contando que há cada vez mais portugueses que “se riem da crise”.

    O regresso dos futebolistas depois das férias de Natal e uma entrevista com Carlos Queirós, seleccionador de futebol, preenchem as capas dos matutinos desportivos.

    “Voltaram para ser campeões”, anuncia A Bola, sobre foto dos brasileiros Liedson e Derlei (Sporting) no aeroporto, no regresso do Brasil.

    O jornal destaca afirmações dos dois futebolistas, que, comenta, estão de “olhos postos no título”: “Temos de trabalhar muito para conseguir o nosso objectivo prioritário” (Liedson) e “Temos todas as hipóteses de acabar em primeiro lugar” (Derlei).

    O matutino desportivo anuncia ainda que “Quique Flores quer um novo médio-centro” no Benfica e refere que no FC Porto “Edson pode ser solução” para o lado esquerdo da defesa, tratando-se de um central cedido à Académica.

    O Jogo publica uma entrevista com Carlos Queirós, na qual o técnico que dirige a selecção portuguesa desabada “batiam-me menos se falasse com sotaque”, numa alusão ao anterior seleccionador, o brasileiro Scolari.

    Das declarações de Queirós, que “quer ser julgado pelos resultados”, o jornal destaca em chamadas: “a partir de agora quem for ultrajante para a minha pessoa não ficará sem resposta” e “não há brasileiros na selecção portuguesa”.

    O Jogo diz ainda que no FC Porto só o brasileiro Hulk ainda não se apresentou e que o grego Katsouranis (Benfica) “volta a ser apontado no AC Milan”.

    O Record coloca Yannick Djaló e Miguel Veloso na capa para anunciar "Intocáveis", anunciando que o Sporting não deixa sair os dois jogadores em Janeiro, apesar do descontentamento dos futebolistas, da alegada má relação com o técnico Paulo Bento e das propostas de clubes estrangeiros.

    O jornal diz que no regresso do Brasil Liedson descartou transferência pelo menos até Maio (quando termina o actual contrato) afirmando: "aqui sou feliz".

    "SAD [Benfica] recusou ceder Katsouranis ao AC Milan", anuncia ainda o Record, que destaca com foto o triunfo do treinador português Henrique Calisto, que levou o Vietname a vencer a Taça das Nações do Sudeste Asiático.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.