Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   11 de Nov de 2008, 05:18

A hipótese dos passes sociais aumentarem 8,3 por cento, o encontro entre actual e futuro presidente dos Estados Unidos e a intenção dos professores de rasgar o acordo com o governo, são hoje destaques da imprensa de Lisboa.
O encontro entre o actual presidente norte-americano, George Bush, e o futuro, Barack Obama, segunda-feira na Casa Branc,a merece destaque no Público, que titula: "Obama já condiciona agenda de Bush".

    Tal como o Público, o Diário de Notícias publica uma fotografia dos dois presidentes, adiantando em rodapé que só o fotógrafo da Casa Branca presenciou o encontro dos dois políticos na Sala Oval.

    Neste jornal lê-se também que os passes sociais estão em risco de subir 8,3 por cento em Janeiro e que a suspensão do seu valor, decidida pelo governo, já custou 600 milhões de euros.

    "Partidos vão ter contas vigiadas já no próximo ano" é outra notícia do diário, que coloca ainda na capa a crítica do deputado socialista Manuel Alegre à ministra da Educação, após a manifestação de professores realizada sábado.

    O Público salienta a informação de que o Estado levantou 300 milhões de euros do BPN em Agosto, numa altura em que o banco estava insolvente.

    Este jornal realça ainda os títulos "Médicos contratados à hora com novas regras" e "Um comprimido por dia poderá prevenir AVC (Acidente Vascular Cerebral)”.

    "Professores querem rasgar acordo com o Governo" diz o título principal do Jornal de Notícias, acrescentando que movimentos independentes insistem na denúncia do memorando assinado em Abril.

    O jornal frisa também que a Comissão Europeia pretende que Portugal capture menos 22 mil toneladas de carapau.

    A hipótese dos passes sociais aumentarem é também noticiada pelo diário, que também recorda a vitória do Benfica e do Nacional nos jogos realizados segunda-feira para a Taça de Portugal.

    O Correio da Manhã anuncia "Escândalo na Câmara de Lisboa", referindo que "201 avençados custam 3,8 milhões" de euros.

    O diário adianta que o Tribunal de Contas lançou uma auditoria aos assessores da autarquia.

    O ataque, segunda-feira, com gás lacrimogéneo na escola EB 2,3 Cardoso Lopes, na Amadora, surge igualmente na capa do jornal, que também salienta o que afirma ser um castigo imposto pela Liga ao árbitro Bruno Paixão - dois jogos de suspensão - por "erros" no jogo Sporting - FC Porto, realizado domingo para a Taça de Portugal.

    "SMS apela aos professores para lançarem o caos no ensino" escreve o 24horas, adiantando que os sindicatos desconfiam que as mensagens de telemóvel postas a circular têm origem no próprio Ministério da Educação.

    O Diabo destaca uma entrevista com o politólogo Rui Albuquerque, que defende: "A crise que vivemos é a crise do estatismo e não do capitalismo".

    O jornal cita também declarações do presidente da Associação Comercial do Porto, Rui Moreira, de acordo com o qual "O Banco de Portugal devia ser extinto e o governador ir já para a rua".

    "Farmacêuticas não descem preço dos medicamentos" escreve em manchete o Diário Económico, que ainda destaca a informação de que a Zon vai concorrer sozinha ao quinto canal de TV.

    O Jornal de negócios diz que os fundos imobiliários do BPN podem estar sobreavaliados e, noutra notícia, refere que o governador do Banco de Portugal está "em xeque" e que a oposição voltou a pedir a sua demissão.

    A prestação do argentino Pablo Aimar no Benfica-Desportivo das Aves de segunda-feira, a contar para a Taça de Portugal, e que terminou com o triunfo dos “encarnados”, surge hoje em destaque na imprensa desportiva.

    “Aimar - a magia continua” titula A Bola, sobre foto do futebolista argentino a conduzir uma jogada, referindo que “Depois do passe de letra de Guimarães, “El Diez” voltou a encantar”, desta vez com um passe de calcanhar que possibilitou a Maxi Pereira marcar o terceiro golo, num jogo em que “Benfica segue em frente na Taça sem dificuldades”

    O matutino destaca ainda que “queixa muscular afastou Liedson dos ‘penalties’” no Sporting-FC Porto da Taça, no qual os “leões” foram eliminados, e anuncia que no Estrela da Amadora “funcionários e jogadores pedem a Lito para ficar”, depois do treinador ter anunciado a demissão no domingo, após eliminar a Académica em Coimbra (0-1).

    O Jogo analisa a nova táctica usada por Quique Flores no Benfica-Desportivo das Aves e comenta que “Losango liberta Aimar”, com imagem do jogador a rematar à baliza adversária.

    Sobre o jogo, o matutino diz apenas que “David Luiz jogou 23’”, num regresso à competição após longa lesão.

    O jornal diz que a arbitragem de Bruno Paixão no Sporting-FC Porto “abre guerra entre a APAF [Associação dos Árbitros] e Paulo Bento”, que fez críticas duras ao juiz setubalense.

    O Record destaca “Toques de génio”, comentando que “depois da ‘letra’ em Guimarães, ontem Aimar ofereceu golo de calcanhar”, indicando que “Benfica arruma Aves em meia hora”.

    O jornal diz que “Bento acalmou Postiga”, referindo que o técnico teve de serenar os ânimos no túnel do estádio de Alvalade XXI, depois do Sporting-FC Porto, tendo Hélder Postiga (ex-FC Porto) sido um dos jogadores mais exaltados com a arbitragem de Bruno Paixão.

    O Record anuncia ainda que “FC Porto e Boavista” querem revisão do processo Apito Dourado, na sequência da decisão do Supremo Tribunal Administrativo que mandou retirar as escutas telefónicas no processo ao presidente da União de Leiria.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.