Resultados de políticas comunitárias em evidência durante reunião de ministros


 

Lusa / AO online   Regional   22 de Nov de 2007, 15:17

O Governo açoriano considerou que a reunião informal de ministros do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional constitui uma oportunidade para demonstrar os resultados da política de coesão que se verificam no arquipélago.
Com o encontro que se inicia sexta-feira, em Ponta Delgada, “nós temos a oportunidade de demonstrar, na prática, aqueles que têm sido os resultados e os efeitos da política de coesão e regional europeia na Região Autónoma dos Açores”, salientou o secretário regional da Presidência.

A ilha de São Miguel vai acolher, a partir de sexta-feira, a reunião informal de ministros do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, organizada no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia.

Além das delegações ministeriais dos 27 Estados-Membros, está prevista a participação da comissária para o desenvolvimento regional, Danuta Hubner, que vai apresentar o projecto de agenda territorial europeia, que quer ver adoptada em 2008.

“Os Açores, ao longo do tempo, têm sido considerados como um excelente exemplo, do ponto de vista de execução dos fundos comunitários”, afirmou Vasco Cordeiro, para quem o início de uma nova fase de programação financeira é uma “boa altura” para as ilhas mostrarem o seu trabalho nesta matéria.

Além dos ministros dos 27, o Governo Regional pretende a aproveitar a presença da comissária para Danuta Hubner para mostrar de “forma concreta” a utilização dos fundos comunitários e os “resultados que se têm obtido para o desenvolvimento dos Açores com o apoio da União Europeia”.

Segundo o responsável pelos Assuntos Europeus no Governo açoriano, o encontro que junta delegações ministeriais dos 27 Estados-Membros vai debater as questões ligadas à agenda territorial da União, assim como a política de coesão e regional europeia.

Neste âmbito, Vasco Cordeiro destacou que o novo Tratado Reformador da União Europeia, que será assinado em Dezembro, assume a coesão territorial como um dos seus objectivos.

“Os Açores dão um testemunho que o projecto europeu funciona”, alegou o secretário regional da Presidência, para quem as políticas dirigidas às regiões, se devidamente aproveitadas pelas autoridades regionais e nacionais, “têm resultados efectivos”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.