República e Açores assinam acordo para instalar centro de monitorização do espaço na Terceira

República e Açores assinam acordo para instalar centro de monitorização do espaço na Terceira

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Fev de 2019, 17:04

O Governo Regional dos Açores cedeu, esta terça-feira, infraestruturas ao Governo da República para a instalação na ilha Terceira do Centro Nacional de Operações do programa Space Surveillance and Tracking (SST), que visa a monitorização de objetos no espaço.

“O espaço é uma dimensão absolutamente fundamental para a nossa afirmação e nos Açores temos uma localização geográfica única e um local privilegiado para que a Europa tenha capacidades de monitorização do que se passa no espaço”, adiantou o ministro da Defesa Nacional.

João Gomes Cravinho falava, em Angra do Heroísmo, na assinatura do protocolo de cooperação entre a Região Autónoma dos Açores e o Ministério da Defesa Nacional, para a instalação do centro nacional de operações.

O executivo açoriano compromete-se a ceder duas salas no Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira (Terinov), localizado em Angra do Heroísmo, e a realizar as obras necessárias para a instalação do centro.

Por sua vez, o Ministério da Defesa Nacional fica responsável pela aquisição dos equipamentos e por garantir “sempre que possível” a integração de trabalhadores de todos os setores na operação do centro a tempo inteiro.

O projeto, financiado em parte pela Comunidade Europeia, terá também sensores óticos na Madeira e na ilha de São Miguel, nos Açores.

Segundo João Gomes Cravinho, o Centro Nacional de Operações criará “nove postos de trabalho altamente qualificados” na ilha Terceira e permitirá que Portugal esteja “na linha da frente dos países europeus que trabalham neste domínio”.

Numa visita recente do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior aos Açores, o secretário regional da Mar, Ciência e Tecnologia disse que o centro deveria entrar em atividade "em junho".

Na assinatura do protocolo, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, destacou a cooperação entre o executivo açoriano e o Governo da República.

“Fala-se da valorização geoestratégica dos Açores, fala-se de novas áreas de cooperação entre o Governo da República e o Governo Regional, fala-se de novas possibilidades de afirmar os Açores à escala europeia e global, hoje aqui fez-se. E fez-se à volta de um projeto, o Space Surveillance and Tracking, que permitirá colocar o nosso país – e por causa dos Açores e da sua localização geográfica – num projeto europeu de vigilância de objetos espaciais”, frisou.

Vasco Cordeiro lembrou ainda outros projetos, como a criação de um porto espacial para lançamento de satélites em Santa Maria, a instalação de uma estação geodésica na mesma ilha e a instalação de uma antena na ilha das Flores, alegando que essas iniciativas contribuem para a “valorização geoestratégica” dos Açores e para a criação de “novas oportunidades de desenvolvimento económico”.

O programa Space Surveillance and Tracking (SST) “visa dotar a Europa de capacidades próprias de monitorização, caracterização e seguimento dos objetos na proximidade da Terra que possam constituir um perigo real não só para as infraestruturas europeias em órbita como para o acesso ao espaço e para a segurança dos cidadãos”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.