Conflitos

Representante da ONU condena ataque contra presidente e afirma que "Nino" Vieira está bem


 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Nov de 2008, 15:03

O representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, Shola Omoregie, condenou hoje o ataque desta madrugada contra o presidente guineense, João Bernardo “Nino” Vieira, e afirmou que o chefe de Estado “está bem”.
“A ONU não aceita intervenções militares desta natureza”, afirmou Shola Omoregie aos jornalistas no final de um encontro com o presidente guineense.
Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade de uma ligação entre o ataque e o anúncio dos resultados das legislativas do passado dia 16, Shola Omoregie afirmou que as Nações Unidas não sabem se há ligação mas vão “tentar saber”.
“A semana passada reuni-me com os líderes dos partidos políticos e com o chefe de Estado-Maior e nesse encontro apelei à calma e à estabilidade”, referiu.
“Disse-lhes, em particular, que depois do anúncio dos resultados eleitorais se houvesse alguma queixa que recorressem aos instrumentos legais e não à violência”, acrescentou.
Sobre o presidente “Nino” Vieira, o representante do secretário-geral da ONU disse que “está bem” e que “todos estão preocupados com a segurança do presidente”.
Questionado sobre a possibilidade do presidente ir para o edifício da ONU, Shola Omoregie disse que não podia responder à pergunta.
“O secretário-geral da ONU está a acompanhar de muito perto esta situação”, acrescentou o chefe da missão da ONU em Bissau.
Um grupo de militares atacou hoje de madrugada a casa do presidente “Nino” Vieira, provocando um morto e um ferido.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.