Energia

Região aposta na simplificação do Proenergia

Região aposta na simplificação do Proenergia

 

Olímpia Granada   Regional   20 de Out de 2009, 18:32

Famílias e empresas podem adquirir painéis solares ou outro tipo de equipamentos de reconversão energética de fontes renováveis com um financiamento por parte do Governo Regional que pode ir até aos 4 mil euros.

Isto, provavelmente, a partir de Janeiro próximo. Altura em que devem entrar em vigor as novas regras do PROENERGIA.

O secretário regional do Ambiente e do Mar, Álamo Meneses, explicou ao AO que o Executivo considerou ser necessário simplificar o acesso aos apoios deste sistema de incentivos, depois de uma avaliação feita à sua aplicação nos últimos anos. Ao mesmo tempo, explicou, aproveita-se para englobar novas soluções tecnológicas chegadas ao mercado.

"Os apoios variam em função da eficiência dos equipamentos, e que varia entre 25 e os 65 por cento da eficiência, em termos da energia que vem do sol ou de outra fonte renovável", adianta Álamo Meneses.

Aquilo que a Região vai financiar pode ir até ao máximo de quatro mil euros (ou seja, entre 25 e 40 por cento do custo total).

O novo sistema proposto e pelo qual o governante foi ontem ouvido em sede parlamentar para posterior debate e votação na Assembleia Regional, é mais simples, permitindo que se façam pacotes técnico-financeiros. Ou seja, explica Álamo Meneses, que se "venda uma solução que contemple o equipamento, certificação e financiamento, de maneira que é possível depois às famílias irem pagando o seu equipamento como pagariam o gás ou a energia eléctrica".

||OG

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.