Conflito

Rebeldes congoleses anunciam retirada unilateral


 

Lusa/AOonline   Internacional   18 de Nov de 2008, 11:03

Os rebeldes congoleses de Laurent Nkunda anunciaram "uma retirada unilateral" numa distância de 40 quilómetros nas duas frentes de batalha no leste da República Democrática do Congo (RDCongo) para "dar nova oportunidade à paz".
O anúncio surge dois dias depois do encontro de Nkunda com o enviado especial da ONU para a RDCongo, Olusegun Obasanjo.

    O gabinete político do movimento rebelde Congresso Nacional para a Defesa do Povo (CNDP) reuniu-se hoje, em Jomba (leste), de acordo com um comunicado dos rebeldes.

    "Foi decidido" que o CNDP "deverá operar uma retirada unilateral dos seus homens numa distância de 40 quilómetros, no eixo Kanyabayonga-Nyanzale e no de Kabasha-Kiwanja", especifica o texto.

    Os rebeldes pedem à missão da ONU da RDCongo (MONUC) "que assuma a segurança destas zonas de separação e que garanta que nenhuma força as ocupe, porque essa ocupação tornaria imediatamente caduca a decisão de retirada do CNDP".

    O gabinete político do CNDP afirma querer "dar uma nova possibilidade à paz e apoiar Olusegun Obasanjo nos seus esforços de mediação na RDCongo".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.