PSD preocupado com quem pesca chicharro em Rabo de Peixe

PSD preocupado com quem pesca chicharro em Rabo de Peixe

 

Rui Jorge Cabral   Regional   28 de Mai de 2019, 09:07

Concelhia do PSD da Ribeira Grande pede resposta “urgente” ao problema dos pescadores, que não conseguem escoar o chicharro

O PSD da Ribeira Grande denunciou “com grande preocupação” o que afirma serem as dificuldades sentidas pelos pescadores chicharreiros de Rabo de Peixe, “uma realidade que já dura há alguns meses”.

Segundo refere refere uma nota de imprensa, a concelhia do PSD da Ribeira Grande, presidida por Jaime Vieira, refere que na lota de Rabo de Peixe “nem todo o chicharro descarregado está a ser leiloado, ou seja, as últimas embarcações a chegarem a terra, não têm conseguido vender o seu peixe”.

Por isso, os sociais-democratas da Ribeira Grande consideram “urgente uma resposta ao que já é um problema social, pois quem trabalha quer ter o seu respetivo rendimento, e isso muitas vezes não acontece”.

Conforme refere o PSD da Ribeira Grande, os armadores e os pescadores do chicharro “têm ficado muitos dias sem rendimentos e mesmo depois de várias horas passadas no mar, muitas delas de noite e após de pescarem os seus 300 quilos de chicharro - que é a quota diária - não recebem o pagamento do seu trabalho”.

A concelhia liderada por Jaime Vieira lamenta ainda que em média, cerca de 200 caixas de chicharro por dia estejam a ser doadas a instituições de solidariedade social ou acabando mesmo no lixo, “sem que os armadores e pescadores sejam recompensados pelo esforço de muitas horas a pescar”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.