Açoriano Oriental
Açores/Eleições
PSD assume compromisso de operacionalizar radioterapia na Terceira

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, disse que irá alocar mais investimento para a saúde e assumiu o compromisso de operacionalizar o serviço de radioterapia no hospital da Terceira caso vença as próximas eleições regionais.

PSD assume compromisso de operacionalizar radioterapia na Terceira

Autor: Lusa/AO Online

Bolieiro falava em Angra do Heroísmo, após uma reunião com a Liga dos Amigos dos Doentes dos Açores, integrada na campanha eleitoral para as legislativas regionais de 25 de outubro.

O líder social-democrata salientou que pretende “contrariar a falta de vontade política” que impede o funcionamento do serviço de radioterapia no hospital da Ilha Terceira, apesar de existir “capacidade instalada”.

“Eu a presidente do governo assumo o compromisso de tornar operacional a capacidade instalada em matéria de radiografia aqui [na Terceira]”, afirmou.

José Manuel Bolieiro destacou que ainda “está por resolver” a atribuição de médicos de família a todos os açorianos e que é necessário “passar das promessas aos atos”.

O presidente do PSD/Açores defendeu que as carreiras dos profissionais de saúde “não têm sido dignificadas”, como demonstram as “manifestações”, denunciando o que diz ser uma “falta de estratégia e de compromisso político” com aqueles profissionais.

“Comigo, nós não esperaremos por atos eleitorais para fazer uma política de bem fazer na valorização e dignificação das carreiras dos profissionais de saúde”, afirmou.

Em 29 de setembro, o Governo Regional dos Açores, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, decidiu contabilizar, para efeitos de valorização salarial, os anos de serviço de todos os profissionais de saúde dos hospitais que, até 2019, tinham contrato individual de trabalho.

Ao longo dos últimos meses, os técnicos de diagnóstico têm realizado ações de protesto nos Açores, reivindicado a revisão da carreira e a contabilização de todo o tempo de serviço para efeitos de progressão.

Bolieiro destacou que os Açores precisam de ser “competitivos” na “atração de profissionais” de saúde, sobretudo de “médicos especialistas”.

“Entre as especialidades, eu foco uma que é hoje razão de tantas anulações de operações. Ainda hoje, no hospital de Ponta Delgada isso aconteceu por falta de anestesista”, disse.

O antigo presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada defendeu que a saúde “não pode ser uma prioridade da boca para fora” e tem de passar a ser uma “realidade no esforço orçamental”.

“Não se pode pensar que há falta de dinheiro para uma coisa que é essencial. Por isso, haverá sempre dinheiro para o que é essencial. Provavelmente, não será suficiente, mas vamos alocar mais para a saúde”, disse.

Questionado sobre a digitalização dos serviços nos hospitais a propósito da proposta eleitoral do PS/Açores para a criação de um hospital digital, Bolieiro afirmou que o Governo Regional “nada fez”, apesar de ter "gastado seis milhões de euros” no programa para informatização do Serviço Regional de Saúde SIS-ARD.

As legislativas dos Açores decorrem em 25 de outubro, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.