Açoriano Oriental
PSD/Açores questiona Governo Regional sobre dívidas da SATA a bombeiros

O PSD/Açores alertou este sábado para o atraso no pagamento de vencimentos aos bombeiros de Santa Cruz da Graciosa e das Velas e questionou o executivo açoriano sobre as dívidas da companhia aérea regional SATA a estas corporações.

PSD/Açores questiona Governo Regional sobre dívidas da SATA a bombeiros

Autor: AO Online/ Lusa

“O Governo Regional dos Açores não deveria ter deixado que isto acontecesse e é por isso diretamente responsável, por ter permitido a permanência de uma elevada dívida por parte de uma empresa por si tutelada às corporações de bombeiros”, lê-se num requerimento do PSD entregue na Assembleia Legislativa dos Açores.

Segundo os deputados social-democratas, foi noticiado no início de julho que “os bombeiros da Graciosa e das Velas (São Jorge) receberam o seu vencimento com atraso e não receberam o subsídio de férias, e que os bombeiros da Madalena do Pico receberam vencimento e subsídio de férias, mas a respetiva associação não conseguiu cumprir os seus compromissos ao nível da Segurança Social”.

Em causa estará, de acordo com os parlamentares do PSD, “uma dívida por parte da SATA a estas três corporações, apontada já como sendo superior a meio milhão de euros”, pelo serviço de prevenção de acidentes e incidentes, salvamento e luta contra incêndios, prestado nos aeroportos/aeródromos do Pico, São Jorge, Graciosa e Corvo.

Os social-democratas já tinham questionado o Governo Regional dos Açores sobre as dívidas da SATA às corporações de bombeiros, em novembro de 2019, tendo o executivo revelado, em janeiro de 2020, que as dívidas ascendiam a 220 mil euros.

Em março, o presidente do Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (SNBP), Sérgio Carvalho, disse que a SATA Gestão de Aeródromos se tinha comprometido a pagar um valor superior a 600 mil euros a estas três corporações e que os salários em atraso seriam regularizados “em breve”.

Passados oito meses do primeiro requerimento, os deputados do PSD consideram “absolutamente condenável” que as dívidas da SATA às associações humanitárias de bombeiros voluntários de Madalena, Velas e Graciosa se mantenham, “colocando em risco o pagamento atempado dos salários e subsídios de férias, ou o cumprimento de outras obrigações”.

“Tratando-se de uma empresa pública regional, as responsabilidades do Governo Regional dos Açores são inequívocas e diretas e o governo deveria ter atuado em conformidade com as suas responsabilidades”, frisam, no requerimento apresentado agora.

Os parlamentares do PSD pedem explicações ao executivo açoriano, acionista único da SATA, e perguntam quando será regularizada esta dívida.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.