PS acusa PSD de "incapadidade" para decidir na região os problemas

 PS acusa PSD de "incapadidade" para decidir na região  os problemas

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Out de 2012, 08:30

O candidato socialista à presidência do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, acusou hoje à noite o PSD de ter assumido a sua

“Esta ideia peregrina de propor um resgate na saúde, como faz o PSD, é a confissão da incapacidade e da impotência deste partido para decidir nos Açores as questões que dizem respeito aos açorianos”, afirmou Vasco Cordeiro, num comício realizado na praça central de Água de Pau, freguesia do concelho da Lagoa, em São Miguel.

Vasco Cordeiro considerou que a opção social-democrata de pedir um resgate ao Governo nacional para resolver o problema da dívida do setor da saúde é “condenar o Serviço Regional de Saúde (SRS)”, denunciando que o PSD “quer pôr a saúde dos açorianos nas mãos do Governo da República”.

“As questões do SRS devem ser decididas pelo Governo dos Açores”, defendeu o candidato socialista, frisando que os açorianos “têm que estar atentos para defender a autonomia, a capacidade de gerir” o destino da região.

Vasco Cordeiro salientou ainda que, “se a República pagasse” a dívida que tem ao SRS, que as autoridades regionais estimam em 40 milhões de euros, os resultados que têm sido obtidos no setor da saúde “seriam melhores”.

Neste discurso, Vasco Cordeiro reafirmou que o “desafio prioritário” da próxima legislatura é a criação de emprego, destacando a “importância estratégica do maior recurso dos Açores, que são os açorianos que querem um futuro melhor e estão empenhados com ganhar um futuro melhor” para a região.

“Ninguém pode ficar para trás”, afirmou, assegurando que, caso assuma a presidência do executivo regional, fará uma “aposta na formação e qualificação profissional”, que considerou serem o “pilar fundamental da sustentabilidade do progresso e do desenvolvimento”.

Nesse sentido, propos um sistema de requalificação de trabalhadores, que permita destacar as profissões “com maior rendimento e com maior possibilidade de criação de emprego”, mas também uma “intervenção social para a empregabilidade”, que deve passar pela elaboração de planos pessoais de emprego.

A criação de medidas promotoras do empreendedorismo, nomeadamente através do programa ‘Formar para Empreender’ e o “reforço e desenvolvimento” do sistema de apoio ao microcrédito foram outras medidas propostas.

Vasco Cordeiro apelou ainda aos eleitores para que “não se iludam” e recordou que “as eleições só se ganham com votos depositados nas urnas”, defendendo a necessidade de uma “mobilização” para votar nas eleições regionais do próximo domingo.

Para o candidato socialista, é importante dar ao executivo regional “estabilidade e tranquilidade”, para que possa centrar as suas atenções na resolução dos problemas que afetam a região.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.