PS/Açores exorta líder do PSD no arquipélago a contribuir para Orçamento da região

PS/Açores exorta líder do PSD no arquipélago a contribuir para Orçamento da região

 

Lusa/AO Online   Regional   25 de Out de 2018, 13:57

O líder parlamentar do PS/Açores, André Bradford, exortou o PSD da região, agora chefiado por Alexandre Gaudêncio, a usar "sentido de Estado e ponderação" no diálogo sobre o Plano e Orçamento para 2019.

"O novo presidente do PSD/Açores tem aqui uma boa oportunidade de se mostrar diferente, de negar os que o definiram como apenas uma solução de continuidade", assinalou André Bradford, para quem a entrada de Gaudêncio no PSD/Açores garante "especiais condições" para um diálogo político "melhorado" com o Governo Regional e o PS dos Açores por comparação com a liderança social-democrata de Duarte Freitas.

"A região beneficia de cada vez que formos capazes de articular posições, pontos de vista e encontrar soluções mais partilhadas e que congreguem mais partidos em torno dela", disse o líder da bancada socialista no parlamento dos Açores, falando em Ponta Delgada no final de três dias de jornadas parlamentares dedicadas ao Plano e Orçamento da região para 2019.

E concretizou: "Não nos podemos dar ao luxo de transformar o debate do Plano e Orçamento num mero e perigoso leilão de motivação eleitoralista entre ilhas, setores de atividade, entidades, interesses, por aí fora. Este é o Orçamento da Região Autónoma dos Açores".

A bancada socialista, garantiu ainda André Bradford "está totalmente disponível para viabilizar boas propostas de alteração" dos diferentes partidos da oposição.

"Nunca tivemos, e continuamos a não ter, a pretensão de sermos os únicos capazes de delinear boas soluções para o desenvolvimento dos Açores", disse também o parlamentar.

André Bradford foi, contudo, crítico para com a oposição no que diz ser a "incompreensível" posição dos partidos em "não despirem a camisola dos interesses partidários e celebrar com todos os açorianos o sucesso" das contas públicas.

Entidades como a Comissão Europeia, o Fundo Monetário Internacional, o Banco Central Europeu, o Banco de Portugal, O Instituto Nacional de Estatística, as agências de 'rating' "validam e valorizam" as contas da região, mas a oposição, nomeadamente o PSD, "continua à procura de uma forma de descredibilizar os bons resultados do esforço" do Governo Regional e dos açorianos.

"Estamos com energia, vigor renovado na melhoria das condições dos açorianos e do progresso da nossa terra", advogou André Bradford.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.