Crise financeira

Projectos africanos afectados por falta de fundos internacionais


 

Lusa/AOonline   Economia   13 de Nov de 2008, 11:14

A crise financeira internacional já resultou na desaceleração na execução de alguns projectos estruturais no continente africano, por falta de fundos, alertou em Tunes o Banco Africano para o Desenvolvimento (BAfD).
“Uma das preocupações levantas pelo BAfD é a capacidade dos países africanos, tanto os governos como o sector privado, na obtenção de fundos financeiros nos mercados internacionais”, disse Léonce N’Dikumana, do BAfD.

    O economista foi mais longe ao revelar a existência de “fundos prometidos que foram negados” a projectos africanos.

    Como exemplo, deu o caso do governo do Quénia que recuou na sua intenção em emitir obrigações.

    “Vão ter que recuar porque a percepção internacional é a de que o risco é muito elevado”, disse N’Dikumana.

    O BAfD alertou para o facto de o futuro trazer consigo grandes dificuldades na obtenção de financiamento exterior, “sobretudo financiamento a longo prazo” e revelou que muitos bancos africanos recorrem ao sector privado na busca de fundos para projectos no continente.

    Na capital da Tunísia decorre a conferência económica africana, organizada pelo BAfD, União Africana e Comissão Económica Africana da ONU para avaliar o impacto da crise financeira no continente.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.