Energia

Projecto Green Islands vai para o 'terreno' em meados de 2010

Projecto Green Islands vai para o 'terreno' em meados de 2010

 

Rui Jorge Cabral   Regional   27 de Out de 2009, 09:45

Em entrevista ao Açoriano Oriental, o coordenador do projecto Green Islands, Nuno Domingues, fala da importância que os 18 subprojectos em curso irão ter no objectivo de apontar o caminho para os Açores terem 75 por cento da sua produção energética renovável no horizonte 2018
Está pronto o protocolo entre a Universidade dos Açores, o Governo Regional e a Fundação para a Ciência e Tecnologia no âmbito do projecto Green Islands. Qual é a importância desse protocolo para o desenvolvimento do projecto?

Este é o protocolo que vai integrar equipas da Universidade dos Açores nos estudos preliminares para a implementação do projecto Green Islands, a partir de meados de 2010. É um protocolo que tem inerente a transferência de verbas do Governo Regional dos Açores para a universidade, para que haja equipas a desenvolver os seus trabalhos, coordenadas cientificamente pelo MIT-Portugal. Mas recordo que este é um projecto que integra, não só a Universidade dos Açores como também todas as universidades que estão no MIT-Portugal.


O Green Islands está dividido em muitas áreas. Quantos subprojectos o integram?

São 18 subprojectos. Tudo isto foi montado para cumprir um objectivo ‘macro’ do Governo Regional dos Açores, que é o de ter 75 por cento da energia eléctrica produzida nas ilhas a partir de fontes renováveis em 2018. Mas o projecto Green Islands, para além da produção de energia, ‘agarrou’ também na questão dos consumos energéticos e dos comportamentos dos consumidores. Daí estarmos a falar agora dos carros eléctricos e da certificação energética dos edifícios da Região. Daí estarmos também a falar dos contadores e das redes inteligentes, que vão permitir às pessoas minorarem a sua facture energética no final do mês.


Leia esta entevista na integra no jornal Açoriano Oriental de Terça-Feira, Dia 27 de Outubro

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.