Açoriano Oriental
Vírus
Primeiros franceses retirados de Wuhan chegam a França 6.ª feira ou sábado

Os primeiros franceses a serem retirados de Wuhan, cidade chinesa que é o epicentro do surto de coronavírus (2019-nCoV), chegarão à França entre sexta-feira e sábado, anunciou a ministra da Saúde de França, Agnès Buzyn.

article.title

Foto: EPA/ALAIN JOCARD
Autor: Lusa/AO Online

De acordo com a governanete, um avião chegará "na quinta-feira à tarde a Wuhan" para a retirada de cidadãos franceses.

A aeronave "deverá retornar à França provavelmente na sexta-feira. Não sei se é sexta-feira no final da tarde, sexta-feira à noite ou no sábado de manhã", disse Agnès Buzyn à imprensa.

O secretário de Estado dos Transportes, Jean-Baptiste Djebbari, havia mencionado anteriormente ao canal de televisão francês CNews uma primeira retirada na quinta-feira, antes dos esclarecimentos feitos pela ministra.

Segundo o secretário de Estado, o primeiro voo deve trazer "pessoas que (…) não apresentam sintomas" e, num "segundo voo, com data a ser determinada", repatriará "as pessoas possivelmente portadoras do vírus".

Segundo a ministra da Saúde, esta retirada de cidadãos poderá atingir "entre 500 e 1.000 franceses".

“Nem todos querem voltar" para a França, acrescentou Agnès Buzyn.

Os cidadãos que não apresentarem sintomas serão mantidos num local em confinamento por 14 dias, a duração máxima estimada da incubação da doença, para garantir que não foram infetados pelo vírus.

"Nós identificamos um local de receção na região de Paris", disse Buzyn, acrescentando que "não deve estar muito longe dos hospitais".

Quanto aos cidadãos com sintomas, "serão medicados quando chegarem a Paris", disse Djebbari.

A China elevou hoje para 106 o número de mortos causados pelo coronavírus em Wuhan, tendo sido detetados quase 1.300 novos casos, o que aumenta o balanço para mais de 4.000 infetados.

Além do território continental da China, também foram reportados casos de infeção em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, França, Alemanha, Austrália e Canadá.

As pessoas infetadas podem transmitir a doença durante o período de incubação, que demora entre um dia e duas semanas, sem que o vírus seja detetado.

O Governo chinês decidiu prolongar o período de férias do Ano Novo Lunar, que deveria terminar na quinta-feira, para tentar limitar a movimentação da população.

A região de Wuhan encontra-se em regime de quarentena, situação que afeta 56 milhões de pessoas.

Alguns países, como Estados Unidos, Japão, Sri Lanka e Austrália estão a preparar com as autoridades chinesas a retirada dos seus cidadãos de Wuhan, onde também se encontram duas dezenas de portugueses.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.